Info

Hong Kong: Polícia reabriu ao trânsito parte da zona ocupada por estudantes

| Mundo
Fonte: Agência Lusa

Hong Kong, China, 14 out (Lusa) - A polícia de Hong Kong reabriu hoje a Hennessy Road ao trânsito depois de ao início da manhã ter retirado as barricadas instaladas pelos manifestantes pró-democracia em volta do Centro Comercial Sogo, em Causeway Bay, um dos locais de protesto.

Envergando escudos utilizados em operações antimotim, os polícias alinharam-se num dos lados da rua antes de começarem a remover os obstáculos à circulação automóvel, inslados pelo movimento 'Occupy' há mais de duas semanas.

De acordo com a Rádio e Televisão Pública de Hong Kong (RTHK) houve pouca resistência quando os agentes começaram a afastar os manifestantes da estrada, mas não há notícia de episódios de violência.

Pouco depois, os manifestantes falaram aos jornalistas sublinhando que pretendem continuar o protesto na zona e apelaram aos apoiantes do movimento para saírem á rua em seu apoio.

A grande preocupação do movimento pró-democrático não é, agora, qualquer possibilidade de confronto com as forças de segurança, mas sim com os 'anti-Occupy', que provocaram alguns atos violentos na segunda-feira.

Centenas de opositores ao movimento de desobediência civil, que ocupa algumas ruas do centro de Hong Kong reivindicando a eleição direta do líder do Governo sem qualquer restrição, como a pré-seleção por um comité eleitoral que Pequim definiu como regra para 2017, acompanharam a polícia na retirada de barricadas instaladas nas ruas de Admiralty e Mong Kok.

Estes manifestantes provocaram vários distúrbios em confrontos com os manifestantes pró-democráticos e incluíam alguns elementos que se diziam partidários das posições de taxistas e camionistas que estão contra o movimento de ocupação, tendo a polícia tentado manter os dois grupos separados.

Os episódios de violência levaram os manifestantes pró-democráticos a reforçar algumas barricadas com bambu e blocos de betão.

Alex Chow, secretário-geral da Federação de Estudantes, um dos principais organizadores dos protestos, já manifestou a sua preocupação com a segurança devido à decisão policial de retirar as barricadas.

O mesmo responsável salientou, contudo, que enquanto o Governo ignorar os apelos ao diálogo que estão a ser feitos, a federação vai continuar a instar à manutenção dos protestos.

O movimento de desobediência civil entrou na sua terceira semana de protestos.

JCS // DM.

Lusa/fim

+ notícias: Mundo

AstraZeneca admite que tratamento com anticorpos não provou eficácia

A farmacêutica AstraZeneca admitiu hoje um retrocesso no desenvolvimento de um tratamento com anticorpos para a covid-19, uma vez que não ficou provada a sua eficácia nos ensaios clínicos em pessoas que foram expostas ao vírus.

Covid-19: Cerca de 365 mil adolescentes já foram vacinados em França

Paris, 22 jun 2021 (Lusa) - A vacinação para os jovens entre os 12 e os 17 anos abriu-se há cerca de duas semanas e cerca de 365 mil adolescentes receberam a primeira dose, quando as restrições de horários de confinamento em casa terminaram.

Deputado nega influenciar Governo e admite erros de previsões sobre pandemia no Brasil

São Paulo, 22 jun 2021 (Lusa) -- O deputado Osmar Terra, apontado como membro de um suposto 'gabinete paralelo' que aconselhava o Presidente do Brasil em políticas e medicamentos sem eficácia contra a covid-19, negou influenciar o governante, admitindo que errou em previsões sobre a pandemia.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.