Info

Hong Kong: Amnistia Internacional condena agressão a Ken Tsang

| Mundo
Fonte: Agência Lusa

Hong Kong, China, 15 out (Lusa) - A Amnistia Internacional (AI) juntou-se ao coro de condenações da alegada agressão a Ken Tsang, membro do Partido Cívico, pela polícia de Hong Kong.

"Os agentes da polícia de Hong Kong envolvidos na agressão de um manifestante pró-democracia, já detido, têm de enfrentar a Justiça", afirmou a organização em comunicado citado pelo jornal South China Morning Post.

Mabel Au, diretora da AI de Hong Kong, disse que tudo aponta para um " feroz ataque contra um homem detido que não representava ameaça para a polícia", apelando a uma investigação imediata. "Todos os indivíduos envolvidos em atos ilegais devem ser acusados", defendeu.

"Dá-me a volta ao estômago pensar que há agentes da polícia em Hong Kong que sentem que estão acima da lei", sublinhou a responsável, exigindo ainda a libertação dos 45 manifestantes detidos esta madrugada.

O diretor da Human Rights Monitor, Law Yuk-kai, também veio a público condenar a alegada agressão a Tsang, afirmando que os envolvidos podem vir a enfrentar prisão perpétua por terem infligido dor severa noutra pessoa enquanto exerciam as suas funções.

"Os agentes da polícia devem proteger o público e nunca devem deixar que as suas emoções os levem a fazer algo ilegal", disse ao South China Morning Post.

Law Yuk-kai denunciou também ataques da polícia a membros da Human Rights Monitor que usavam coletes da organização.

"Isto é totalmente inaceitável e é uma violação dos 'Princípios de Joanesburgo', que dão [aos observadores de direitos humanos] o direito de monitorizar os acontecimentos", afirmou.

A estação televisiva de Hong Kong TVB revelou hoje imagens que mostram um grupo de agentes da polícia a agredir um manifestante algemado, identificado como sendo Ken Tsang, durante vários minutos.

ISG//JPS

Lusa/fim

+ notícias: Mundo

Variante Delta representa 90% de casos na UE até final de agosto e mais mortes

A variante Delta do SARS-CoV-2 representará 90% das novas infeções na Europa até final de agosto e um aumento nos internamentos e mortes, estimou hoje o Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC), pedindo rápida vacinação.

AstraZeneca admite que tratamento com anticorpos não provou eficácia

A farmacêutica AstraZeneca admitiu hoje um retrocesso no desenvolvimento de um tratamento com anticorpos para a covid-19, uma vez que não ficou provada a sua eficácia nos ensaios clínicos em pessoas que foram expostas ao vírus.

Bolsonaro exonera Ministro do Meio Ambiente do Brasil Ricardo Salles

Brasília, 23 jun 2021 (Lusa) - O ministro do Meio Ambiente do Brasil, Ricardo Salles, cuja gestão foi marcada por várias polémicas, foi hoje exonerado pelo Presidente, Jair Bolsonaro, que nomeou para o cargo Joaquim Alvaro Pereira Leite.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.