Info

Vídeo mostra polícia de Hong Kong a agredir protestante algemado

| Mundo
Porto Canal

A estação televisiva de Hong Kong TVB revelou hoje imagens que mostram um grupo de agentes da polícia a agredir um manifestante algemado durante vários minutos durante uma operação esta madrugada.

Alan Leong Kah-kit, líder do Partido Cívico, disse ao South China Morning Post que o homem agredido é Ken Tsang Kin-chiu, membro do mesmo partido.

Segundo Leong, Tsang Kin-chiu encontra-se detido em Wong Chuk Hang e já foi visitado por quatro advogados.

Leong Kah-kit relatou ainda que os advogados lhe transmitiram que Tsang se encontra emocionalmente alterado, além de estar a sofrer com os ferimentos e que os causídicos planeiam levá-lo ao hospital para que as lesões sejam inspecionadas.

"Pelo que podemos ver, Tsang já estava algemado e foi levado para um canto escuro e espancado. O uso de força pela polícia constitui um flagrante abuso de poder e tudo indica que os agentes devem, pelo menos, ser investigados por agressão com o fim de gerar lesões corporais", declarou Alan Leong, sugerindo ainda a intervenção do Ministério Público.

O secretário-geral da Federação de Estudantes, Alex Chow, também se manifestou sobre o caso, afirmando que não há lugar para este nível de uso de força, que considera um abuso de autoridade.

"Podemos ver [Tsang] ser arrastado para um canto, o que significa que estava sob detenção da polícia. [A situação] é contraditória às expectativas das pessoas, que acreditam estar sob a proteção da polícia", afirmou.

As "ações extra judiciais" foram também condenadas por 22 deputados pró-democratas que agendaram para hoje uma conferência de imprensa sobre o caso.

A polícia já anunciou que vai abrir uma "investigação imparcial", manifestando "preocupação com o vídeo que mostra agentes à paisana suspeitos de usarem excesso de força esta manhã".

Eric Cheung Tat, membro da comissão independente de fiscalização das forças de seguranç, disse à Commercial Radio que não podia comentar casos individuais sem uma investigação, mas sublinhou que considera inaceitável que a polícia "agrida pessoas num canto escuro", seja qual for a situação, e prometeu que a comissão vai investigar o caso.

O responsável afirmou ainda que, de acordo com as imagens, há indícios de que os agentes da polícia cometeram um ato de agressão.

Eric Cheung Tat instou a polícia a explicar-se perante o público, alertando que, caso não o façam, vão aparentar estar a proteger um ato ilegal.

+ notícias: Mundo

Jovens entre os 12 e os 18 anos estão impedidas de ir às aulas e professor pede ajuda internacional no Afeganistão

Quase quatro milhões de crianças, entre os 12 e os 18 anos, estão impedidas de ir à escola, no Afeganistão e, um professor pede ajuda internacional a pedir que instituições de todo o mundo possam dar-lhes aulas online para que consigam continuar a estudar.

Sudão: Gabinete do PM apela a golpistas para o libertarem "imediatamente"

Cartum, 26 out 2021 (Lusa) - O gabinete do primeiro-ministro sudanês, Abdallah Hamdok, apelou hoje aos "golpistas" para o libertarem "imediatamente", numa declaração emitida pelo Ministério da Informação, após o chefe do Exército ter dito que o Hamdok estava na sua casa.

Principal central sindical da Guiné-Bissau vai avançar com novo pré-aviso de greve para novembro

Bissau, 26 out 2021 (Lusa) -- A União Nacional de Trabalhadores da Guiné-Bissau (UNTG) vai avançar com um novo pré-aviso de greve na função pública para o mês de novembro, anunciou hoje o vice-secretário-geral da central sindical, Yasser Turé.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.