Governo já encerrou oito espaços de diversão noturna nos últimos dezoito meses

Governo já encerrou oito espaços de diversão noturna nos últimos dezoito meses
Ana Francisca Gomes, Porto Canal
| Porto
Mafalda Miranda

A Discoteca Eskada, que foi encerrada de forma "urgente" e "imediata" no final do mês de setembro, foi o oitavo espaço de diversão noturna encerrado por ordem do Ministério da Administração Interna nos últimos 18 meses. No dia em que o tema da segurança está na agenda da autarquia portuense - ponto único da sessão extraordinária da assembleia municipal desta segunda-feira -. o Porto Canal recorda os oito espaços de diversão notura que foram encerrados desde abril de 2022.

 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 

Uma publicação partilhada por Porto Canal (@porto.canal)

Tudo começou na noite de 24 de setembro de 2023 quando a Discoteca Eskada Porto, alvo de frequentes queixas devido ao barulho, perturbação de ordem pública e vandalismo, encerrou de forma provisória. O decreto surgiu por ordem do ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, num despacho que destacava “alegadas agressões envolvendo funcionários ou seguranças privados da discoteca e episódios entre clientes – com vários deles a receber assistência hospitalar”.

Vizinhos mostraram-se esperançosos, mas ‘cautelosos’ com o encerramento da discoteca

Ao Porto Canal, os vizinhos do Eskada relataram dez anos de terror, lixo e medo de sair à rua durante os inúmeros episódios de violência. “Se soubesse o que sei hoje - que na realidade já sei há alguns anos - nunca teria comprado casa aqui”.

“Dizem que o Brasil é perigoso. Já fui para o Rio de Janeiro de férias e senti-me mais seguro lá do que aqui. Não sinto que possa sair de casa em segurança depois da meia-noite e deixar o carro na rua é impensável”, conta um dos ‘vizinhos’ do Eskada que, tal como outros com quem o Porto Canal falou, pede para manter o anonimato face ao medo de represálias.

“De manhã encontramos ali no jardim (Largo de José Moreira da Silva) lixo, urina, vómito… há de tudo o que possam imaginar”, relata um morador da rua da Alegria.

No entanto, face à notícia do encerramento da discoteca, os moradores mostraram-se esperançosos, mas ‘de pé atrás’. “Parece que agora houve finalmente coragem para fazer alguma coisa, mas não vou celebrar já. Vamos esperar. Quanto mais não seja pelo menos durante os próximos dias vamos poder dormir descansados”, afirma.

Outro morador confessa que “isto já foi um bar de strip e sinceramente preferia esse tipo de estabelecimento. Os clientes sempre eram mais recatados e discretos”. “As nossas queixas são antigas, mas nota-se que nos últimos anos o perfil das pessoas que aqui vemos na rua mudou. São mais novos, alguns parecem não ter mais de 14/15 anos. Estão constantemente a pegar-se por causa de raparigas”.

 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 

Uma publicação partilhada por Porto Canal (@porto.canal)

Historial de encerramentos de espaços noturnos

Desde abril de 2022, o Ministério da Administração Interna decretou o encerramento de oito bares e discotecas na sequência de queixas da perturbação da ordem pública.

Em abril de 2022, foi encerrado o bar Bling Bling, situado no Porto, e em novembro do mesmo ano o bar Mandarim, em Coimbra. Já este ano, foi decretado o encerramento da discoteca Eskada e o bar Sob Escuta, ambos no Porto, o Club Vida, em Albufeira, o Kady’s Bar, em Almada e o Dice Club, em Vilamoura.

Na sequência de vários encerramentos de espaço de diversão noturna, o presidente da Associação de Bares e Discotecas do Porto mostrou-se preocupado com estes encerramentos sucessivos.

“Acho que já vamos para o sétimo ou oitavo estabelecimento que é encerrado compulsivamente pelo Governo. Isso a mim preocupa-me”, afirma Miguel Camões. Em declarações ao Porto Canal, o empresário acusou o Governo de falta de vontade para resolver os problemas de segurança na noite do Porto e evidencia a falta de policiamento na cidade.

Futuro da Discoteca Eskada Porto

A reabertura do Eskada Porto ficou sujeita à adoção das medidas que a Polícia considere necessárias para a reposição das condições de segurança e do normal funcionamento da discoteca”.

“Dado o perigo de perturbação para a ordem, segurança e tranquilidade públicas, que decorre do alarme social gerado pela repetição constante dos factos relatados pela PSP, a reabertura do Eskada Porto fica sujeita à adoção das medidas que a Polícia considere necessárias para a reposição das condições de segurança e do normal funcionamento da discoteca”, avançou ao Porto Canal o Ministério da Administração Interna.

A gerência da Discoteca Eskada Porto foi contactada, no âmbito desta notícia, não tendo respondido em tempo útil.

+ notícias: Porto

Nas Ilhas da Lomba, Bonfim, (re)constrói-se dignidade

Na Lomba, Bonfim, seis ilhas esperam pelas obras de reabilitação anunciadas pela Câmara do Porto em 2021. A autarquia liderada por Rui Moreira já adquiriu a totalidade das casas e os trabalhos deverão começar em março, mas 21 famílias continuam por realojar.

Trânsito no Porto. Confira os locais a evitar esta segunda-feira

O trânsito ao final da tarde desta segunda-feira faz-se sentir principalmente no acesso à cidade do Porto pela Avenida AEP.

Incêndio em colégio no Porto já está extinto

O incêndio que deflagrou ao início da tarde de deste domingo no Colégio Flori, no Porto, "já está extinto" e em fase de rescaldo e ventilação, adiantaram ao Porto Canal as autoridades.