Incêndio em colégio no Porto já está extinto

| Porto
Porto Canal

O incêndio que deflagrou ao início da tarde de deste domingo no Colégio Flori, no Porto, "já está extinto" e em fase de rescaldo e ventilação, adiantaram ao Porto Canal as autoridades.

Duas freiras, Irmãs Missionárias Dominicanas do Rosário, foram assistidas no local e uma terceira "foi conduzida ao Hospital com queimaduras na face e num membro superior".

O alerta para o fogo foi dado às 12:47.

"O fogo começou no segundo andar, estendeu-se ao terceiro andar mas já está extinto e está a fazer-se o rescaldo e posterior ventilação", disse.

As causas do incêndio não são ainda conhecidas mas, segundo aquela fonte, "ao que tudo indica estará um problema elétrico na origem do fogo".

No local estiveram os Bombeiros Sapadores do Porto, com 13 operacionais e quatro viaturas, os Bombeiros Voluntários portuenses, com sete operacionais, uma ambulância e uma viatura de combate a incêndios e quatro agentes da PSP.

+ notícias: Porto

“Quero o Siza a rever e a atualizar o projeto da Avenida da Ponte”. Porto relança o debate e quer mais habitação no centro da cidade

Pedro Baganha, vereador na Câmara Municipal do Porto, revelou querer que seja o arquiteto Álvaro Siza a retomar o projeto da Avenida da Ponte, para onde já apresentou dois planos, em 1968 e 2000. A ideia é fazer uma atualização para que projeto contemple a construção de mais habitação. O custo da operação pode chegar aos 70 milhões de euros e o autarca mostra-se disponível para aprovar um loteamento municipal para garantir que se cumprem alguns princípios urbanísticos já apresentados.

Já há uma barreira a vedar prédio devoluto na Boavista. Solução não reúne consenso dos moradores

O prédio devoluto na Avenida da França, antigo edifício da Direção de Recrutamento Militar, começou a ser vedado pela Proteção Civil do Porto esta terça-feira, pelas 16h00, com os trabalhos a estenderem-se até sexta-feira. A medida havia sido prometida por Rui Moreira, no Conselho Municipal de Segurança, realizado na passada sexta-feira, após queixas por parte dos vizinhos devido à ocupação indevida do local por um grupo nómada, como noticiou o Porto Canal.

Viaduto na Boavista vira “lixeira” após ter sido ocupado

Desde dezembro de 2017 que a passagem inferior do viaduto da Rua de Domingos Sequeira, junto à Rotunda da Boavista, tem sido ocupada intermitentemente por um grupo nómada. As pessoas que lá pernoitam deixam um rasto de lixo e excrementos humanos, com os moradores a mostrarem preocupações pela saúde pública, com relatos de pragas de roedores a chegarem ao Porto Canal.