Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Caso de 'legionella' na Maia está "controlado e mitigado"

| Norte
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 14 mar (Lusa) -- O ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, disse hoje que o caso de "doença dos legionários" detetado numa fábrica na Maia, Porto, está "controlado e mitigado", e indicou que estão a ser tomadas "medidas cautelares".

"As medidas cautelares estão a ser tomadas. Penso que é um caso relativamente controlado e mitigado e, portanto, aguardaremos as informações que a Direção-Geral de Saúde e o Ministério do Ambiente irão divulgar nos próximos dias", afirmou o governante.

Falando aos jornalistas à margem da cerimónia de apresentação dos novos centros de saúde para Lisboa, no Pavilhão do Conhecimento, admitiu, contudo, não ter "mais nenhuma informação do que aquela que foi publicitada ontem [segunda-feira]".

"Fui informado pelo senhor diretor-geral de Saúde ontem [segunda-feira] e, naturalmente, que ele, enquanto autoridade nacional de saúde, age como é de protocolo nestas situações", vincou.

Na segunda-feira, o diretor-geral de saúde, Francisco George disse à Lusa que "o Instituto Ricardo Jorge identificou a relação causa-efeito entre as secreções pulmonares de um doente com pneumonia provocadas por uma bactéria que é a mesma detetada na água da torre de arrefecimento da respetiva empresa fabril".

De acordo com Francisco George, o caso foi sinalizado na última semana de fevereiro.

"Todas as medidas foram tomadas para controlar o problema e prevenir novas ocorrências. Prosseguem os estudos em mais sete casos que foram diagnosticados nas últimas semanas", afirmou Francisco George que não quis, para já, adiantar qual a fábrica afetada pelos casos de 'legionella', nem se a unidade foi encerrada.

A doença, provocada pela bactéria 'legionella pneumophila', contrai-se por inalação de gotículas de vapor de água contaminada (aerossóis) de dimensões tão pequenas que transportam a bactéria para os pulmões, depositando-a nos alvéolos pulmonares.

AYMN (EA/IMA) // PMC

Lusa/Fim

+ notícias: Norte

Câmara de Famalicão exige que Governo pague municipalização de estradas nacionais

A Câmara de Famalicão recorreu à justiça para exigir que o Estado pague o valor da contrapartida acordada pela municipalização de estradas nacionais. A autarquia pede em tribunal mais de dois milhões e meio de euros. A infraestrutturas de Portugal diz que aguarda a decisão judicial.

Funcionárias denunciam casos de assédio sexual e de falta de higiene em IPSS de Ponte de Lima

Várias funcionárias da Casa da Caridade de Ponte de Lima acusam o Presidente da Direção de assédio sexual e dizem ainda que há falta de condições no lar de idosos. Garantem que chove no interior do edifício e que há ratos e baratas nos alimentos. A queixa já chegou ao Ministério Público.

Povo indignado tranca padre em centro paroquial em Vila das Aves

O padre de Vilas das Aves, em Santo Tirso, foi retido por populares no edifício do centro paroquial, por se recusar a realizar um funeral marcado para esta sexta-feira. Tudo porque as cerimónias fúnebres coincidiam com a visita do Bispo Auxiliar de Braga à paróquia.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS