Antigo Terminal do Campo 24 de Agosto abandonado e ocupado por sem-abrigo

Antigo Terminal do Campo 24 de Agosto abandonado e ocupado por sem-abrigo
Hélder Silva
| Porto
João Nogueira

Há pouco mais de um ano, o Porto Canal noticiava em primeira mão o fecho do terminal rodoviário do Campo 24 de Agosto. Com a transferência de grande parte da operação para o Terminal Intermodal de Campanhã, a estrutura que foi o coração dos transportes de média e longa distância no Porto encontra-se agora entregue ao abandono. Sem atividade e com sinais de degradação, a antiga estação passou a ser ocupada por sem-abrigo que se refugiam das baixas temperaturas que têm assolado a cidade nos últimos dias. Ao Porto Canal, um dos proprietários garante que o futuro do espaço será definido ainda em fevereiro, com as negociações para o projeto ainda a decorrer.

Apesar do estado de degradação em que a entrada do antigo Terminal do Campo 24 de Agosto se encontra, o futuro do espaço poderá reservar novidades. António Castro Henriques, um dos responsáveis da CIAGEST, empresa que detém aquele equipamento, revelou ao Porto Canal que está a decorrer um processo de negociação com várias entidades interessadas para rentabilizar e arrendar o antigo terminal rodoviário.

 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 

Uma publicação partilhada por Porto Canal (@porto.canal)

"Estamos em processo de negociação com o objetivo de viabilizar o projeto para aquele espaço, que continuará a cumprir a licença de comércio e serviços", afirmou António Castro Henriques, destacando que a decisão final deverá ser tomada até ao próximo mês.

De acordo com o empresário, a empresa que explorava o terminal, a Cidades e Variantes Parques de Estacionamento (CVPE), entregou o espaço à CIAGEST após a transferência dos autocarros para o Terminal Intermodal de Campanhã.

Mas o Porto Canal apurou que está em marcha um processo judicial que envolve ambas as empresas e a Transdev, que geria o local até à abertura do Terminal Intermodal de Campanhã. A CVPE alega não ter sido notificada do encerramento e que o contrato acordado não terá sido cumprido.

Antigo terminal ocupado por sem-abrigo

Apesar da barreira com o alerta para que o espaço não seja ocupado, são várias as pessoas em situação de sem-abrigo que utilizam a entrada para se protegerem do frio que se tem sentido na cidade nas últimas semanas.

No local, é possível encontrar cobertores, cartões e lixo espalhados por toda a área de entrada. Uma situação que não é nova.

Segundo um trabalhador do parque de estacionamento que ladeia o antigo terminal, o uso do espaço por sem-abrigo “acontece diariamente”: “Mesmo que os expulsem, eles voltam. E é natural, com o frio que tem feito”.

Polícia Municipal esteve perto de ocupar espaço

Face à incerteza sobre o futuro do Campo 24 de Agosto, chegou a haver um princípio de acordo com a Câmara do Porto para que o edifício servisse a instalação da Polícia Municipal no centro da cidade. Em cima da mesa esteve uma proposta que contemplava a ida da divisão municipal de trânsito para aquele espaço, uma hipótese que nunca chegou a avançar por falta de acordo entre as partes. O motivo da divergência, sabe o Porto Canal, prendeu-se com os valores contratuais.

Em dezembro, a Câmara do Porto anunciou que a nova sede da Polícia Municipal será instalada na antiga estação de recolha dos STCP, em Francos.

Além da divisão de trânsito, o novo edifício vai reunir os serviços municipais de segurança, mobilidade e proteção civil.

+ notícias: Porto

Hospital São João implementa nova forma de monitorizar doentes cirúrgicos graves

O Hospital de São João, no Porto, implementou um protocolo de telemonitorização de doentes cirúrgicos graves que inclui a vigilância através de um aparelho sem fios e com sensores que gera alertas quando a situação clínica agrava.

Tráfico de droga no Porto. PSP detém 18 pessoas em vários bairros da cidade

A PSP está a realizar várias ações de combate ao tráfico de estupefacientes na cidade do Porto na manhã desta segunda-feira, avança o Correio da Manhã, uma informação que foi confirmada pelo Porto Canal. Até ao momento já foram detidas 18 pessoas.

Demolição de estrutura na Praia do Ourigo, no Porto, vai mesmo avançar

A ministra do Ambiente e Energia, Maria da Graça Carvalho, confirmou que, "muito em breve", a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) decidirá uma data para a demolição da estrutura de betão da praia do Ourigo, no Porto. "É um assunto que o senhor presidente da APA está a par e a acompanhar, e, muito em breve, será dada uma data e uma solução, que é a demolição [da estrutura]", adiantou a governante aos jornalistas, à margem de uma visita a Terras de Bouro, no distrito de Braga, acrescentando que esse assunto é da "responsabilidade da APA" e não do ministério.