Mural da Restauração no Porto. Já são conhecidos os artistas selecionados para a nova intervenção

Mural da Restauração no Porto. Já são conhecidos os artistas selecionados para a nova intervenção
| Porto
Porto Canal

Na edição deste ano, foram apresentadas 62 propostas de 59 artistas distintos, de diferentes nacionalidades, mas residentes em Portugal. Dos trabalhos apresentados, o júri, composto pelos artistas Hazul, Mariana Velhote e Dário Cannatà, selecionou os trabalhos de Marcelo Clap, Leonor Cunha e Matilde Cunha, Miguel Cabo, Nuno Sarmento, Francisco Dias, Água de Bica e Grau.

O Programa de Arte Urbana lançou, no início de outubro, uma nova convocatória para intervenções artísticas na Rua da Restauração, um mural coletivo com 70 metros de extensão. Os trabalhos escolhidos serão executados até 29 de novembro.

Os trabalhos escolhidos obedeceram, como habitualmente, à regra de utilização de uma paleta comum, de forma a criar uma homogeneidade visual no mural. Nesta edição, a cor escolhida foi o azul, tendo sido usadas várias tonalidades que ganharão vida nesta estrutura de grande escala.

A Ágora atribuirá 750 euros a cada intervenção para ajuda de custos à produção.

Dinamizado desde 2014 pela empresa municipal Ágora, o Programa de Arte Urbana do Porto contribui para a divulgação e sensibilização da produção criativa da arte urbana, incentivando a sua prática num enquadramento institucional autorizado.

+ notícias: Porto

Jovem de 19 anos morre em acidente de mota no Porto 

Uma jovem de 19 anos morreu esta sexta-feira de madrugada num despiste de mota no Porto. O acidente aconteceu pelas 3h45 e provocou ainda um ferido grave, um homem com cerca de 30 anos. 

Camião 'engolido' em aluimento de terras no centro do Porto

Um veículo pesado foi esta quinta-feira engolido na Rua Trindade Coelho, na zona entre a interseção com a Rua das Flores e o Largo dos Loios.

Coliseu do Porto recebe 150 espetáculos de música, dança, teatro e ópera em 2023

A programação do Coliseu do Porto para 2023 inclui 150 espetáculos, entre concertos, bailados, teatro, ópera, dança, comédia ou espetáculos infantojuvenis e pretende “dar continuidade às linhas programáticas fundamentais da intervenção” daquela casa de espetáculos.