Braga: Urgências de Ginecologia e Obstetrícia voltam a encerrar

| Norte
Porto Canal

O novo encerramento do serviço de Urgência de Ginecologia e Obstetrícia de Braga vai durar das 8 da manhã desta quarta-feira até às 8h00 do dia seguinte, por “impossibilidade de se completarem as escalas de trabalho necessárias”, justificou o Hospital de Braga em comunicado.

Na mesma nota, o Conselho de Administração assegura o funcionamento da Urgência desta especialidade em todos os dias. A exceção volta a ser domingo, dia 26 de junho.

Ainda assim, o Hospital de Braga acredita poder assegurar o funcionamento da Urgência de Ginecologia e Obstetrícia neste dia, uma vez que as escalas ainda não se encontram fechadas.

Na última semana, este serviço tem sofrido vários problemas. O Hospital pede aos utentes que, em caso de urgência, contactem a Linha SNS 24 e que se dirijam a um dos outros hospitais da região, nomeadamente aqueles que têm apoio da especialidade, entre os quais Guimarães, Famalicão e Viana.

Em casos de maior complexidade, os Utentes devem dirigir-se ao Centro Hospitalar de São João.

O Hospital de Braga perdeu cinco médicos obstetras por aposentação ou rescisão desde outubro de 2021.

+ notícias: Norte

CCDR-N confiante na conclusão do projeto de alta velocidade Lisboa-Porto-Vigo

O presidente da Comissão de Coordenação Regional e Desenvolvimento (CCDR) do Norte, António Cunha, revelou esta quinta-feira à Lusa estar confiante e moderadamente otimista sobre a conclusão do projeto de ligação ferroviária de alta velocidade Lisboa-Porto-Vigo em 2032.

Colisão entre ligeiro de mercadorias e motociclo condiciona trânsito na A44 em Gaia

Uma colisão entre um veículo ligeiro de mercadorias e um motociclo está a obstruir parcialmente o trânsito no sentido Sul-Norte da A44, em Gaia, avança ao Porto Canal fonte do Comando Sub-Regional de Emergência e Proteção Civil da Área Metropolitana do Porto.

Inspeção-Geral de Saúde abre inquérito à morte de doente com pulseira verde nas urgências de Viana

A Inspeção-Geral das Atividades em Saúde (IGAS) anunciou esta sexta-feira ter instaurado um processo de inspeção às circunstâncias em que ocorreu a morte de um utente triado com pulseira verde no Hospital de Santa Luzia, em Viana do Castelo.