Covid-19: EUA com 532 mortos e mais de 48 mil casos nas últimas 24 horas

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Washington, 04 ago 2020 (Lusa) - Os Estados Unidos registaram 532 mortos e 48.463 infetados com o novo coronavírus nas últimas 24 horas, segundo uma contagem independente da Universidade Johns Hopkins.

Os últimos números elevam o total de mortes para 155.366 e o de casos confirmados para 4.711.323.

O balanço realizado às 20:00 de segunda (01:00 de hoje em Lisboa) pela agência de notícias Efe apontou ainda que apesar de Nova Iorque não ser mais o estado com o maior número de infeções, ainda é a mais atingido em termos de mortes nos Estados Unidos, com 32.719, mais do que França ou Espanha.

Só na cidade de Nova Iorque, 23.550 pessoas morreram.

Nova Iorque é seguida pela vizinha New Jersey com 15.846 mortos, Califórnia com 9.441 e Massachusetts com 8.648.

Outros estados com grande número de mortes são Illinois com 7.723, Pensilvânia com 7.224, Florida com 7.157, Texas com 7.003, ou Michigan com 6.467.

Em termos de infeções, a Califórnia tem 516.839, seguida da Florida com 491.884, o Texas com 456.277, e o quarto é Nova Iorque com 416.843.

O saldo provisório de mortes já excedeu em muito as mais baixas estimativas da Casa Branca.

O Presidente norte-americano estava confiante de que o número final seria entre 50 mil e 60 mil mortes, embora mais tarde tenha subido a estimativa para 110 óbitos, um número que também foi excedido.

Já o Instituto de Métricas e Avaliações de Saúde da Universidade de Washington, cujos modelos de previsão da evolução da pandemia têm servido de base para os cálculos feitos a partir da Casa Branca, indica atualmente que os Estados Unidos vão chegar às eleições presidenciais de 03 de novembro atingir os 230 mil.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 689 mil mortos e infetou mais de 18,1 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.738 pessoas das 51.569 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

MIM // MIM

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Passaporte português entre os mais poderosos em 2023. Veja a lista

A Henley & Partners divulgou a lista dos passaportes mais poderosos em 2023. Após analisar informação exclusiva da IATA, a consultora de investimento britânica divulgou o índice anual, de acordo com o número de destinos a que o cidadão de cada país pode aceder sem necessitar da emissão prévio de um visto.

Cimeira UE-Ucrânia. Integração europeia e novo pacote de sanções contra a Rússia

Com a intensificação da ofensiva russa e a exigência por parte de Kyiv de sinais claros de que a União Europeia (UE) quer integrar a Ucrânia, a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, e o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, deslocaram-se à capital do país que foi invadido há quase um ano para impedir a frustração das aspirações ucranianas e, em simultâneo, resfriar as ambições de Volodymyr Zelensky.

EUA afirmam ter sido detetado segundo balão-espia sobre a América Latina

Os Estados Unidos anunciaram ter sido detetado um segundo balão a sobrevoar a América Latina, indicou o Pentágono, na sexta-feira, sem especificar a localização exata.