Covid-19: México com 266 mortos e 4.767 infetados em 24 horas

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Cidade do México, 04 ago 2020 (Lusa) -- O México registou 266 mortes e 4.767 casos de infeção com o novo coronavírus, anunciaram as autoridades.

No total, o país registou 48.012 óbitos e 443.813 contágios confirmados desde o início da pandemia.

A Cidade do México e os estados do México, Tabasco, Guanajuato e Veracruz são as entidades do país com o maior número de casos e representam cerca de 45% do total de infeções no país.

Metade dos 32 estados do país estão classificados como zonas de risco máximo de contágio e a outra metade como zonas de alto risco, de acordo com os novos critérios relativos à covid-19 que começaram a seres aplicados na segunda-feira.

Segundo a Universidade Johns Hopkins, o México é o terceiro país do mundo com o maior número de mortes devido à covi-19, só ultrapassado pelos Estados Unidos e Brasil, sendo a sexta nação com mais casos.

Ainda assim, os registos oficiais têm sido questionados desde a deteção do primeiro caso porque as autoridades sanitárias se recusaram a realizar testes em massa e o México é, por isso, um dos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) que aplica menos testes.

As investigações jornalísticas baseadas em certidões de óbito estimam que na capital mexicana o número de mortes é três vezes maior do que o detetado.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 689 mil mortos e infetou mais de 18,1 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

MIM // MIM

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

NASA envia nave para alterar trajeto de asteroide

A NASA, agência espacial norte-americana, vai enviar a sua nave DART numa missão para colidir com um asteróide, no primeiro teste de uma técnica que pode um dia ser necessária para desviar um objeto espacial que ameace colidir com a Terra.

Comissário da Economia insta novo governo italiano a cumprir acordo de Draghi

O comissário europeu de Economia, Paolo Gentiloni, instou esta segunda-feira o futuro Gobierno italiano a respeitar o plano de recuperação acordado entre as autoridades comunitárias e o Executivo de Mario Draghi.

Pelo menos 75 mortos na repressão das manifestações no Irão

Pelo menos 75 pessoas já foram mortas no Irão na repressão das manifestações iniciadas há dez dias pela morte de uma jovem mulher detida pela polícia da moralidade, indicou hoje a ONG anti-regime Iran Human Rights (IHR), sediada em Oslo.