Covid-19: Governo dos Açores vai reorganizar zona de testagem no aeroporto de Ponta Delgada

| País
Porto Canal com Lusa

Ponta Delgada, Açores, 04 ago 2020 (Lusa) - O Governo dos Açores vai reorganizar a zona de testes à covid-19 no aeroporto João Paulo II, em Ponta Delgada, de modo a "agilizar" os procedimentos de testagem dos passageiros que desembarcam na ilha de São Miguel.

"Através das conversas que tem sido feitas com a ANA [gestora dos aeroportos nacionais] contamos num curto prazo ter uma nova reorganização relativamente àquela zona e ao procedimento de testagem à chegada à região", declarou o secretário da Presidência para os Assuntos Parlamentares, Berto Messias, referindo-se ao aeroporto de Ponta Delgada, principal porta de entrada nos Açores.

O governante falava aos jornalistas no final da reunião do conselho de ilha de São Miguel, que decorreu ao final do dia de segunda-feira, no concelho de Nordeste, integrada na visita de trabalho do executivo açoriano àquela ilha.

O objetivo, disse o secretário, é "melhorar e agilizar aqueles que são os procedimentos de testagem à chegada à ilha de São Miguel", referindo que a "curto prazo" serão anunciadas "novidades" sobre a "nova reorganização".

Questionado sobre se a anunciada reorganização é a assunção de que o modelo atual tem vindo a comportar elevados tempos de espera na testagem aos passageiros que chegam à região, Berto Messias salientou que, na altura, foi necessário criar "rapidamente" uma "estrutura" para "responder à reabertura do espaço aéreo" na região.

O anúncio já tinha sido dado durante a reunião do conselho de ilha pelo presidente do Governo Regional, Vasco Cordeiro, que referiu que o executivo estava a "trabalhar na substituição" do atual "sistema de testagem" no aeroporto de Ponta Delgada.

O presidente do governo açoriano respondia a uma intervenção do presidente da Câmara do Comércio e Indústria de Ponta Delgada, Mário Fortuna, que considerou a atual organização como uma "confusão", defendo ser necessário mudar "radicalmente" o sistema de testagem no aeroporto João Paulo II.

Os passageiros que chegam aos Açores têm de apresentar um teste negativo à covid-19 feito nas últimas 72 horas antes do voo ou então ser testados à chegada, aquando do desembarque no aeroporto.

No balanço da reunião, Berto Messias destacou também a abertura de 14 vagas para médicos de saúde pública dos Açores, sendo cinco dessas vagas destinadas aos serviços da ilha de São Miguel.

O secretário Regional destacou os "números mínimos" do rendimento social de Inserção nos Açores registados em março de 2020, apontando também os números do Instituto do Emprego e Formação Profissional, que assinalam a descida de 1,7% do número de desempregados inscritos na região em junho de 2020 face ao período homólogo.

No final da reunião, o presidente do Conselho de Ilha, Luís Andrade, mostrou-se "globalmente" satisfeito com as respostas dadas pelo executivo açoriano, enaltecendo o trabalho do governo no combate à pandemia da covid-19.

Luís Andrade destacou, contudo, os "momentos muito difíceis" que as empresas açorianas atravessam, considerando inevitável o aumento da pobreza na região devido às consequências da covid-19.

"Aquilo que me parece, sinceramente, é que durante a pandemia e na sequência dela há inevitavelmente um aumento do desemprego e consequentemente da pobreza", declarou.

Os Açores já registaram 176 casos de covid-19, tendo atualmente 17 casos ativos na ilha de São Miguel.

RPYP//MIM

Lusa/Fim

+ notícias: País

“Viajar sem pressa”. Mais de 16 mil condutores em excesso de velocidade durante campanha de segurança

Mais de 16 mil condutores foram apanhados por radares em excesso de velocidade durante a campanha de segurança rodoviária “Viajar sem pressa”, que decorreu entre 31 de janeiro e 06 de fevereiro, revelou esta terça-feira a GNR.

Burla informática aumentou 20% em 2022. Fraude “Olá pai, olá mãe” em destaque

A PSP recebeu mais de 36 mil queixas de burla informática e nas comunicações nos últimos quatro anos, tendo este tipo de crime aumentado 20% em 2022, ano em que se destacou a fraude “Olá pai, olá mãe”.

Sismo. Portugal envia “nas próximas horas” equipa de 53 operacionais para ajudar nas operações de busca e salvamento

O ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, afirmou esta terça-feira que Portugal vai enviar, "nas próximas horas", uma equipa composta por 53 operacionais para ajudar nas operações de busca e salvamento, após o sismo que abalou a Turquia e a Síria.