Covid-19: China deteta 36 casos nas últimas 24 horas

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Pequim, 04 ago 2020 (Lusa) - A China registou 36 novos casos confirmados de coronavírus na segunda-feira, 28 dos quais contágios locais na região oeste de Xinjiang, onde um surto surgiu há três semanas, informou hoje a Comissão Nacional de Saúde.

Todos os casos em Xinjiang ocorreram por contágio local, tal como outros dois, em Liaoning, na província nordeste da China, o outro surto ativo no país.

O país identificou ainda seis casos entre viajantes oriundos do exterior.

As autoridades de saúde detalharam que, até à meia-noite local (17:00 de segunda-feira, em Lisboa), 17 pacientes receberam alta, pelo que o número total de casos ativos na China continental se fixou em 800, entre os quais 36 permanecem em estado grave.

A Comissão não anunciou novas mortes por covid-19, mantendo-se o total desde o início da pandemia em 4.634, entre as 84.464 pessoas infetadas oficialmente diagnosticadas na China.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 689 mil mortos e infetou mais de 18,1 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência de notícias France-Presse (AFP).

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

JPI // PTA

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

OMS estima que sismo na Turquia e Síria terá afetado até 23 milhões de pessoas

A Organização Mundial da Saúde (OMS) diz que o sismo que abalou a Turquia e a Síria terá afetado diretamente 23 milhões de pessoas, das quais 1,4 milhões são crianças.

"Uma das maiores catástrofes do mundo". Presidente turco anuncia três meses de estado de emergência

O governo turco declarou, esta terça-feira, estado de emergência por três meses nas 10 províncias afetadas pelos fortes sismos de segunda-feira, que já provocaram pelo menos 3.549 mortos e 22.000 feridos no país.

Sismo. Embaixada portuguesa em Ancara cria grupo WhatsApp para emergências

A Embaixada de Portugal em Ancara criou um grupo no WhatsApp para que os cidadãos portugueses no país possam usar em qualquer emergência e pediu aos que se encontram no país que obedeçam às recomendações da proteção civil.