Covid-19: Coimbra assegura alojamento a profissionais de saúde e proteção civil

| País
Porto Canal com Lusa

Coimbra, 24 mar 2020 (Lusa) -- A Câmara de Coimbra vai assegurar o alojamento em unidades hoteleiras da cidade aos profissionais de saúde e proteção civil, no âmbito da cooperação com outras entidades no combate à pandemia da covid-19.

O município vai "providenciar alojamento em unidades hoteleiras de Coimbra para acolher profissionais de saúde e proteção civil", de acordo com um despacho do presidente da autarquia, Manuel Machado, enviado à agência Lusa.

A medida surge "no âmbito da cooperação entre entidades, em conjugação de esforços para a efetivação do Plano de Contingência do Município", que foi adotado no dia 09 de março, refere o documento.

Os profissionais de saúde, que "estão na primeira linha do combate à pandemia, devem poder optar por não regressar às suas casas depois do trabalho para não arriscar o contágio às suas famílias e população em geral", sustenta o presidente da Câmara de Coimbra.

"O interesse público municipal de manter estes recursos humanos, que se têm dedicado e empenhado, ativos, saudáveis, concentrados e disponíveis para continuar a prestar os cuidados de saúde necessários à população", afirma ainda o autarca, na justificação.

Esta "aquisição de serviços de alojamento", suportada pela Câmara, resulta de um protocolo com a Administração Regional de Saúde do Centro (ARSC) e é feita em articulação com o Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra e o Instituto Português de Oncologia de Coimbra.

O novo coronavírus já infetou em Portugal mais de 2.000 pessoas e foram confirmadas já 23 mortes associadas à Covid-19.

Dos infetados, 201 estão internados, 47 dos quais em unidades de cuidados intensivos.

Portugal encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de quinta-feira e até às 23:59 de 02 de abril.

Em todo o mundo, o novo coronavírus, responsável pela pandemia de Covid-19, já infetou mais de 345 mil pessoas, das quais mais de 15.100 morreram.

JEF // SSS

Lusa/Fim

+ notícias: País

Católica favorece admissão de aluno em Medicina por ser “descendente de beneméritos” da Instituição

A Universidade Católica Portuguesa divulgou o resultado das Candidaturas ao Mestrado Integrado em Medicina. Na lista é possível verificar que a instituição beneficiou a admissão de um aluno por ser "descendente em linha reta de beneméritos insignes” da Universidade, tendo o candidato em questão uma média inferior a alguns estudantes cuja admissão está "condicionada à existência de vagas". O caso tem gerado polémica nas redes sociais com várias pessoas a questionarem a honestidade do processo, referindo que favorece a "herança" face à "meritocracia".

Oito jesuítas envolvidos em casos de abuso sexual de menores em Portugal entre 1950 e 1990

A Província Portuguesa da Companhia de Jesus anunciou hoje ter apurado, “com um grau de probabilidade elevada”, a ocorrência de casos de abuso sexual de menores cometidos por oito jesuítas, entre 1950 e o início da década de 1990.

Portugal estuda cooperação académica com Stanford em matéria ambiental

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou esta segunda-feira que Portugal está a estudar um quadro de cooperação académica com a nova Faculdade de Sustentabilidade da Universidade de Stanford, na Califórnia.