Covid-19: Idanha-a-Nova impõe isolamento social para quem chega ao concelho

| País
Porto Canal com Lusa

Idanha-a-Nova, Castelo Branco, 24 mar 2020 (Lusa) - Todas as pessoas de outros concelhos ou do estrangeiro que cheguem a Idanha-a-Nova têm que cumprir obrigatoriamente o isolamento social e informar as autoridades da sua chegada, foi hoje anunciado.

Em comunicado, o presidente da Câmara de Idanha-a-Nova, Armindo Jacinto, explica que esta medida foi determinada pela ativação do Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil, que abrange todo o território do concelho e que visa conter a propagação da covid-19.

"Numa altura em que devemos evitar deslocações, é obrigatório que todos os cidadãos que tenham chegado a localidades do concelho de Idanha-a-Nova, mesmo sem sintomas do novo coronavírus, fiquem em isolamento social para prevenir um possível contágio de outros cidadãos, podendo recorrer às nossas linhas de apoio", sublinha.

O autarca deste município do distrito de Castelo Branco realça que a desobediência e a resistência às ordens das entidades competentes, quando praticadas em situação de alerta, constituem crime e são sancionadas nos termos da lei penal, de acordo com a Lei de Bases da Proteção Civil.

"Assim, pede-se a todos os cidadãos vindos de fora do concelho ou do estrangeiro que cumpram o isolamento social e informem as entidades locais da sua chegada (...)", lê-se na nota.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19,já infetou mais de 345 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 15.100 morreram.

Em Portugal, há 23 mortes e 2.060 infeções confirmadas, segundo o balanço feito na segunda-feira pela Direção-Geral da Saúde.

Dos infetados, 201 estão internados, 47 dos quais em unidades de cuidados intensivos.

Portugal encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de quinta-feira e até às 23:59 de 02 de abril.

Além disso, o Governo declarou no dia 17 o estado de calamidade pública para o concelho de Ovar.

CCC // SSS

Lusa/Fim

+ notícias: País

Desacatos em Guimarães: José Luís Carneiro diz que as autoridades desencadearam as diligências necessárias

Sobre os distúrbios provodados por adeptos do Hajduk Split e da claque No Name Boys, José Luís Carneiro, ministro da Administração Interna, não quis confirmar se a intenção era também provocar desacatos na Ribeira do Porto. Mas garante que as autoridades desencadearam as diligências necessárias neste caso.

Seis universidades portuguesas entre as mil melhores do mundo

Seis universidades portuguesas foram incluídas entre as mil melhores do mundo no Ranking de Xangai, hoje publicado, com Harvard a aparecer no topo da lista, dominada pelos Estados Unidos.

Greve de hoje na CP pode provocar atrasos e supressões de comboios

Trabalhadores do setor ferroviário cumprem hoje um dia de greve que poderá causar "perturbações nos serviços" da CP - Comboios de Portugal, segundo a empresa que aponta para a possibilidade de atrasos e supressões de comboios.