Jornal das 13 Jornal Diário Último Jornal

Exército reforça com 250 militares apoio a vigilância e rescaldo

| País
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 17 jul (Lusa) - O Exército reforçou hoje com mais 250 militares o apoio à proteção civil em ações de vigilância e rescaldo nos incêndios nas regiões de Mangualde, Alijó e Mirandela, anunciou hoje o Estado-Maior das Forças Armadas (EMGFA).

Em comunicado, o EMGFA referiu que foram hoje mobilizados "dez pelotões do Exército, com cerca de 250 militares e dezenas de viaturas, e quatro máquinas de rasto", no apoio a "ações de vigilância e rescaldo nos incêndios que têm fustigado o continente nas últimas horas".

Cinco pelotões e quatro máquinas de rasto foram enviados para a região de Alijó, três para a região de Mangualde e duas para Mirandela, acrescentou.

Na quinta-feira passada tinham sido mobilizados 200 militares para ações de patrulhamento e vigilância florestal nas zonas de maior índice de risco de incêndios, em dez distritos do país.

SF // JPS

Lusa/fim

+ notícias: País

Nove em cada 10 vítimas de violência doméstica não recorre a apoios

Nove em cada dez vítimas de violência doméstica não pedem ajuda ao sistema público de apoio, por desconhecimento, isolamento ou dificuldades no acesso aos serviços, disse à Lusa Elisabete Brasil, da União de Mulheres Alternativas e Resposta (UMAR).

Poluição aumenta devido à seca extrema

As emissões poluentes e os custos da produção de eletricidade dispararam por causa da seca. A associação ambientalista zero está preocupada com as emissões de Dióxido de Carbono e considera que o país deve apostar em energias renováveis.

Seca extrema pode fazer aumentar preços na agricultura

A seca extrema que se verifica no país tem afetado a agricultura e vai provocar um aumento no preço dos produtos. O alerta é do presidente da Confederação dos Agricultores de Portugal, que disse ainda haver neste momento uma grande apreensão nos empresários do setor.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS