Vara em prisão domiciliária

Vara em prisão domiciliária
| País
Porto Canal

O juiz de instrução determinou hoje a prisão domiciliária de Armando Vara, detido na quinta-feira por suspeitas de corrupção, fraude fiscal e branqueamento de capitais, no âmbito da "operação Marquês", anunciou o Ministério Público.

Armando Vara "foi indiciado por factos suscetíveis de integrarem os crimes de corrupção passiva, fraude fiscal qualificada e branqueamento de capitais", lê-se no comunicado do Ministério Público hoje divulgado.

No mesmo texto afirma-se que o juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal "decidiu aplicar ao arguido as medidas de coação de obrigação de permanência na habitação sujeita a vigilância eletrónica e de proibição de contactos, designadamente com os restantes arguidos no processo".

Armando Vara, de 61 anos, foi detido na quinta-feira por elementos da PSP que também realizaram buscas à sua casa, escritório e instalações da Caixa Geral de Depósitos.

Segudno a mesma fonte, o inquérito, que corre termos no Departamento Central de Investigação e Ação Penal, "encontra-se em segredo de justiça".

Em setembro do ano passado, Armando Vara foi condenado a cinco anos de prisão efetiva, no processo Face Oculta, por tráfico de influências. Esta decisão está em recurso no Tribunal da Relação do Porto.

A 'Operação Marquês', relacionada com diversos crimes económicos, já conta com nove arguidos, sendo que o ex-primeiro ministro José Sócrates é o único que se encontra preso preventivamente, indiciado por fraude fiscal qualificada, corrupção e branqueamento de capitais.

O empresário Carlos Santos Silva, o administrador do grupo Lena Joaquim Barroca, o ex-motorista de Sócrates João Perna, o administrador da farmacêutica Octapharma Paulo Lalanda de Castro, a mulher de Carlos Santos Silva, Inês do Rosário, o advogado Gonçalo Trindade Ferreira e o presidente da empresa que gere o empreendimento de Vale do Lobo, Diogo Gaspar Ferreira são os outros arguidos no processo.

+ notícias: País

“Estou aqui num cantinho do céu”. Elsa Claro é a única moradora de Aigra Velha há mais de 10 anos

Entre o céu e a terra, a 770 metros de altitude, é na aldeia de xisto mais alta do país que Elsa Claro desafia a solidão. É a única moradora de Aigra Velha, no concelho de Góis, há mais de uma década.

Se precisa de abastecer, espere até segunda-feira. Conheça a previsão para o preço dos combustíveis

A próxima semana vai trazer uma variação oposta no preço dos combustíveis àquela sentida esta semana. De acordo com as previsões publicadas pelo Automóvel Club de Portugal, tanto a gasolina como o gasóleo vão ficar mais baratos.

FC Porto vai ter jogo difícil frente a Belenenses moralizado afirma Paulo Fonseca

O treinador do FC Porto, Paulo Fonseca, disse hoje que espera um jogo difícil em casa do Belenenses, para a 9.ª jornada da Liga de futebol, dado que clube "vem de uma série de resultados positivos".