Amigos da Ponte Maria Pia querem incluir infraestrutura em circuito turístico

Amigos da Ponte Maria Pia querem incluir infraestrutura em circuito turístico
Fotografia: Porto Canal
| Norte
Maria Abrantes

A Liga dos Amigos da Ponte Maria Pia apresentou um projeto, esta segunda-feira, para incluir a infraestrutura num circuito turístico, não só pela ponte, mas também pelas escarpas do rio Douro.

Reunida em Assembleia-Geral, presidida por Luís Valente de Oliveira, a Liga dos Amigos da ponte apresentou um projeto em defesa e pela sobrevivência da infraestrutura centenária.

Desativada há 33 anos, os defensores da manutenção da antiga ponte que liga as margens do rio Douro, entre o Porto e Vila Nova de Gaia, sugerem que seja criado um circuito turístico, pedonal e através de vai-vem, que incluam a infraestrutura e as duas margens do rio.

Para isso, segundo o projeto apresentado por um dos “amigos”, o engenheiro aeronáutico Mário Ribeiro, serão necessários 15 milhões de euros para a reabilitação inicial da ponte, a serem angariados para um fundo, em parceria com as Câmaras Municipais do Porto e de Gaia, com a colaboração financeira e técnica da Infraestruturas de Portugal (IP), a cuja entidade recai a responsabilidade da ponte.

Na abertura da reunião, o presidente da Liga dos Amigos da Ponte Maria Pia, José Manuel Pavão, destacou o facto dos municípios do Porto e de Gaia não chegarem a um consenso para que se possa assegurar a sobrevivência da infraestrutura, que consideram “icónica” e como “um exemplar de uma obra da engenharia do ferro”, que corre o risco de ser desmantelada e vendida como ferro velho.

Da Ribeira às caves do Vinho do Porto

O circuito intitulado “In Illo Tempore” pretende ser autossustentável, prevendo uma receita de quatro milhões de euros a cada quatro anos.

Através de um trajeto pedonal, que teria início na Ribeira do Porto, passaria pela Av. Gustavo Eiffel, seguiria pelo Parque da Ponte Maria Pia, já do lado de Gaia, e acompanharia a escarpa até às Caves do Vinho do Porto, a Liga propõe o pagamento de portagens de travessia da ponte, no valor de 10€ por pessoa a pé e 20€ por pessoa transportada no vai-vem, a ser implementado na própria ponte.

O projeto inclui ainda uma zona de lazer, abaixo das Fontainhas, cuja responsabilidade de execução teria de caber à Câmara Municipal do Porto, para a criação de um parque seguro, uma vez que se trata de uma zona de escarpa.

Liga quer envolver a sociedade-civil na defesa da Ponte

Entre as mais de três dezenas de pessoas que assistiram à reunião, destaca-se a presença do recém-eleito deputado à Assembleia da República, Miguel Guimarães, eleito pela Aliança Democrática, pelo círculo eleitoral do Porto.

O antigo Bastonário da Ordem dos Médicos ressalva a importância da ponte, não só no âmbito regional, mas também no nacional e mostra-se disponível para defender a infraestrutura em Assembleia da República.

Mas, entre as várias sugestões dos presentes, à semelhança do que aconteceu com o Coliseu do Porto, destacam a importância de envolver a sociedade civil e figuras da cultura nacional numa campanha de defesa da infraestrutura, que completa 147 anos.

Nomes como os do empresário Mário Ferreira ou do antigo ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, são sugeridos para encabeçar uma task force em defesa da Ponte, inativa há mais de 30 anos.

+ notícias: Norte

CP perdeu clientes a Norte do país, mas 2023 foi ano de mais passageiros

Em 2023, a Comboios de Portugal (CP) transportou mais 25 milhões de passageiros do que em 2022, mas as receitas diminuíram em 8,4 milhões de euros. Esta situação, escreve o jornal Público, deve-se ao Programa de Apoio à Redução Tarifária, que baixou os preços dos passes mensais, aumentando a procura sem aumentar os lucros. O aumento de passageiros aconteceu, contudo, a Sul, uma vez que em Coimba e no Porto o serviço perdeu adesão.

Jovem de 24 anos ferido após colidir contra árvore em Fafe

Um jovem de 24 anos ficou ferido após o carro que conduzia colidir contra uma árvore, na tarde deste sábado, em Fafe. O acidente ocorreu na Estrada Nacional 311, em Estorãos, quando o condutor perdeu o controlo da viatura.

Famalicão requalifica e adapta centro para impulsionar investigação e inovação no concelho

O Centro de Investigação, Inovação e Ensino Superior (CIIES) de Famalicão, em Vale São Cosme, será transformado no Famalicão IN Hub. O anúncio foi feito durante o encerramento da Semana da Inovação e Ciência.