Associação aponta que aterro da Recivalongo está impedido de receber resíduos

Associação aponta que aterro da Recivalongo está impedido de receber resíduos
Foto: Recivalongo
| Norte
Porto Canal

O aterro da Recivalongo, em Valongo, está desde segunda-feira impedido de receber quaisquer tipo de resíduos, revelou esta sexta-feira à Lusa fonte da associação Jornada Principal, que desde 2019 luta pelo encerramento daquele equipamento com denúncias de crime ambiental.

Segundo a fonte, a empresa que gere o aterro em Sobrado enviou um e-mail aos clientes a informar dessa impossibilidade e a indicar que os resíduos podem ser depositados nos aterros de Lousada e de Riba d’Ave.

A Lusa tentou obter um esclarecimento da Agência Portuguesa do Ambiente sobre esta questão, dado caber-lhe a responsabilidade dessa gestão, mas até ao momento não foi possível.

Do mesmo modo, também não foi possível ter a posição da Recivalongo sobre o assunto.

Em setembro, numa audição parlamentar na Comissão de Ambiente e Energia, Marisol Marques e Gilberto Gonçalves, da associação Jornada Principal, denunciaram ter sido atribuída uma terceira licença à Recivalongo para tratamento de todo o tipo de resíduos naquele aterro.

Dias depois, em resposta à Lusa, a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte argumentou que “não é uma nova licença, mas sim um averbamento àquela emitida em 2012 com validade até dezembro de 2026”.

O aterro em Sobrado é gerido desde 2007 pela Recivalongo, que começou a ser acusada em 2019 de “crime ambiental” pela população, pela associação ambientalista Jornada Principal e pela Câmara Municipal de Valongo após ter sido detetado que detinha “mais de 420 licenças para tratar todo o tipo de resíduos”.

O assunto avançou, entretanto, para os tribunais, com ações apresentadas por ambas as partes.

+ notícias: Norte

“Ato fora da lei”. Homem atravessa o Rio Douro numa corda perante desconhecimento das autoridades

Um homem foi filmado, durante a tarde deste sábado, a atravessar o Rio Douro num cabo que liga a margem de Vila Nova de Gaia ao Porto. Contactada pelo Porto Canal, a nona esquadra da Polícia de Segurança Pública (PSP) do Porto assegurou, inicialmente, tratar-se este de um evento que decorre durante o fim-de-semana, um cenário refutado momentos depois.

Golfinho ferido com gravidade resgatado na Ria de Aveiro pela GNR

Um golfinho foi resgatado das pedras do molhe do Norte na Barra de Aveiro, no dia 9 de abril, por uma Unidade de Controlo Costeiro e de Fronteiras (UCCF) da Guarda Nacional Republicana.

Suspensas buscas do jovem desaparecido no mar da praia da Costa Nova 

AS buscas do jovem de 19 anos que desapareceu este domingo no mar da praia da Costa Nova, em Ílhavo (Aveiro), vão ser suspensas ao final do dia, anunciou a Autoridade Marítima Nacional.