Associação ambientalista apela ao encerramento do aterro em Valongo

Associação ambientalista apela ao encerramento do aterro em Valongo
| Norte
Porto Canal/Agências

A Associação ambientalista Jornada Principal (AJP) pediu ao Comissário do Ambiente, Oceanos e Pescas da União Europeu (EU) o encerramento do aterro em Sobrado, no distrito de Valongo, revelou esta quinta-feira à Lusa a sua presidente, Marisol Marques.

Em causa está o aterro gerido pela Recivalongo que em 2022, por decisão do Tribunal Administrativo e Fiscal de Penafiel, foi proibido de receber e depositar resíduos biodegradáveis a menos que sejam feitas obras que liguem aquele equipamento à Estação de Tratamento de Águas Residuais local.

“Descontentes com a ausência de respostas” por parte da Agência Portuguesa do Ambiente e do ministro do Ambiente e da Ação Climática aos pedidos de encerramento daquele equipamento que desde 2017 “tornou muito difícil a vida às pessoas de Sobrado”, a AJP virou a antena para a União Europeia e para o comissário Virginijus Sinkevičius.

Segundo a dirigente, “toda a informação” passou a ser enviada ao comissário europeu responsável pela pasta do Ambiente, Oceanos e Pescas, nela estando incluídas “fotografias e relatos do que se passa e dos esforços junto do Governo português”.

“Temo-lo feito, nos últimos meses, de forma insistente, mas ainda aguardamos resposta”, disse à Lusa.

Esta medida sucede, a nível europeu, à queixa apresentada em março de 2022 no Tribunal de Justiça da União Europeia “contra o incumprimento da proteção do ambiente que se verifica no aterro”, invocou na altura a AJP.

Entretanto, seguiu nos últimos dias para o presidente da Assembleia da República uma petição com cerca de 8.000 assinaturas, online e em papel, reunidas entre 2022 e 2023 a exigir o encerramento do aterro, disse Marisol Marques.

“A intensidade do cheiro não diminuiu, mas hoje sente-se menos vezes a sua presença. Ainda assim, quando se sente é horrível”, testemunhou a dirigente da AJP.

A Recivalongo começou a ser acusada em 2019 de “crime ambiental” pela população, pela Jornada Principal e pela Câmara Municipal, após ter sido detetado que detinha “mais de 420 licenças para tratar todo o tipo de resíduos”.

A operação em Sobrado ditou, também, a nível interno, a instauração de processos em tribunal por ambas as partes e pela autarquia de Valongo.

+ notícias: Norte

“Ato fora da lei”. Homem atravessa o Rio Douro numa corda perante desconhecimento das autoridades

Um homem foi filmado, durante a tarde deste sábado, a atravessar o Rio Douro num cabo que liga a margem de Vila Nova de Gaia ao Porto. Contactada pelo Porto Canal, a nona esquadra da Polícia de Segurança Pública (PSP) do Porto assegurou, inicialmente, tratar-se este de um evento que decorre durante o fim-de-semana, um cenário refutado momentos depois.

Golfinho ferido com gravidade resgatado na Ria de Aveiro pela GNR

Um golfinho foi resgatado das pedras do molhe do Norte na Barra de Aveiro, no dia 9 de abril, por uma Unidade de Controlo Costeiro e de Fronteiras (UCCF) da Guarda Nacional Republicana.

Suspensas buscas do jovem desaparecido no mar da praia da Costa Nova 

AS buscas do jovem de 19 anos que desapareceu este domingo no mar da praia da Costa Nova, em Ílhavo (Aveiro), vão ser suspensas ao final do dia, anunciou a Autoridade Marítima Nacional.