40 anos da primeira bota de ouro de Fernando Gomes

40 anos da primeira bota de ouro de Fernando Gomes
| Desporto
Porto Canal

A primeira etapa no caminho para a consagração de Gomes como bibota de ouro aconteceu há 40 anos, em Paris, onde o melhor marcador dos campeonatos europeus, com 36 golos, recebeu a bota de ouro relativa à época de 1982/83.

O letal avançado dos 'Dragões' repetiu o feito dois anos mais tarde, depois de faturar 39 vezes em 1984/85, temporada do primeiro campeonato conquistado sob a presidência de Jorge Nuno Pinto da Costa.

O troféu que lhe foi entregue na capital francesa é apenas um dos objetos que pode ver na sala multiusos do Museu FC Porto, onde até 31 de janeiro está instalada a exposição temporária “Gomes”.

 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 

Uma publicação partilhada por Porto Canal (@porto.canal)

Fernando Gomes é um capítulo dentro da própria história portista e, em 130 anos de clube, nenhum goleador foi tão eficaz, tão marcante e tão inspirador como ele. Dragão de nascença, campeão em Portugal, na Europa e no Mundo com a camisola azul e branca, Gomes serviu o FC Porto como futebolista, capitão de equipa e dirigente, recolhendo, ao longo do trajeto de ligação ao clube, os mais altos reconhecimentos da família portista, mas também distinções da cidade do Porto e do Estado português, entre outras.

A impressionante eficácia ofensiva de Gomes valeu-lhe inúmeros prémios individuais. Foi seis vezes o melhor marcador da liga portuguesa – em 1977, 1978, 1979, 1983, 1984 e 1985 –, e em duas sagrou-se mesmo o maior goleador de todos os campeonatos europeus. Recebeu, por isso, a bota de ouro em 1983 e 1985, justificando a alcunha que lhe ficará eternamente associada: Bibota. Entretanto, no plano coletivo, juntou cinco campeonatos nacionais, três taças e três supertaças, além de uma Taça dos Campeões Europeus, uma Taça Intercontinental e uma Supertaça Europeia.

+ notícias: Desporto

"A chama de Viena estará para sempre acesa". Artur Jorge homenageado no Gil Vicente - FC Porto

Artur Jorge, antigo selecionador português e treinador campeão europeu pelo FC Porto partiu esta quinta-feira, aos 78 anos, deixando o universo ‘azul e branco’ órfão de uma lenda. A notícia do adeus do ícone dos 'Dragões' abalou o universo futebolístico, originando várias homenagens pela Europa do futebol.

"Nunca te esqueceremos". Artur Jorge relembrado no PSG - Rennes 

O Paris Saint-Germain empatou  a uma bola, este domingo, no Parque dos Príncipes, diante do Rennes. O encontro ficou marcado pela homenagem a Artur Jorge, antigo selecionador português e treinador campeão europeu pelo FC Porto que partiu esta quinta-feira, aos 78 anos, deixando o universo ‘azul e branco’ órfão de uma lenda.

FC Porto: Desperdício e descompensação. Crónica de jogo

FC Porto podia ter saído de Barcelos com uma goleada e sofreu o empate nos descontos (1-1).