FC Porto: 130 anos a crescer

FC Porto: 130 anos a crescer
| Desporto
Porto Canal

A 28 de setembro de 1893, quando o Diário Ilustrado anunciou que tinha sido fundado um clube chamado Futebol Clube do Porto, a instituição em causa pouco passava de um grupo de amigos que se reunia para jogar futebol. 130 anos depois, o FC Porto é um colosso desportivo mundial, detentor de sete troféus internacionais da modalidade mais popular do planeta e bandeira de uma cidade heroica que recusa sujeitar-se às amarras do centralismo. O caminho até ao topo foi longo, duro e compensador.

 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Porto Canal (@porto.canal)


1893-1906: um sonho quase desfeito
A 28 de setembro de 1893, o jornal lisboeta Diário Ilustrado anunciava na página 3: “Fundou-se no Porto um club denominado Football Club do Porto, o qual vem preencher a falta que havia no norte do paiz de uma associação para os jogadores d’aquella especialidade”. A iniciativa partira de António Nicolau d’Almeida, jovem comerciante de vinho do Porto - símbolo maior da cidade desde o século XVII -, e envolvera a fina flor da burguesia estrangeira e estrangeirada portuense.

Entre outubro de 1893 e março de 1894, realizaram-se vários treinos e jogos entre os sócios, e a 2 de março de 1894 os futuros Dragões disputaram frente ao Club Lisbonense a Taça D. Carlos I, perante o próprio monarca e a rainha D. Amélia. Apesar da aparente solidez institucional do FC Porto desde a origem - de que são testemunhos o primeiro regulamento, de 1893, e a realização de pelo menos uma assembleia-geral -, a verdade é que o clube entrou cedo numa fase de letargia que duraria 12 anos.

Porto Canal

1906-1940: crescimento consolidado
Em 1906, José Monteiro da Costa e o Grupo do Destino relançaram o FC Porto, que cresceu de forma rápida e sustentada durante as décadas que se seguiram. Em poucos anos, o clube foi dotado de estatutos, instalações e símbolos, revelando capacidade para suscitar o interesse de um número significativo de sócios. E deixou de ser apenas um clube de futebol: logo desde o arranque deste segundo fôlego, o FC Porto promoveu a prática do ténis, do atletismo e da natação.

Enquanto o futebol português dava os primeiros passos no sentido da institucionalização e da organização de competições oficiais, o FC Porto afirmou-se como o maior clube da cidade e um dos maiores do país. O Campeonato Regional do Porto, disputado a partir de 1913, foi conquistado pelos azuis e brancos em 30 de 34 edições. O FC Porto viria ainda a vencer as primeiras edições do Campeonato de Portugal, em 1922, e da Liga Portuguesa, em 1935. Se tomarmos em consideração estas duas provas, são sete os títulos nacionais conquistados entre 1922 e 1940.

Porto Canal

1940-1978: os anos de chumbo
O clube não parou de crescer a partir da década de 1940, e a prova disso é que cedo se percebeu que o acanhado Campo da Constituição, em funcionamento desde 1913, era pequeno demais para corresponder à procura de tantos portistas. Por isso, em 1952, foi inaugurado o Estádio das Antas, construído graças à mobilização e ao apoio altruísta de milhares de sócios e adeptos.

Ao nível desportivo, contudo, estes foram anos de chumbo, pontualmente abrilhantados por conquistas heroicas inesquecíveis. Foi assim em 1956, quando um treinador brasileiro com fama de general, Dorival Yustrich, conduziu a equipa de futebol à primeira dobradinha. E foi assim, em 1959, quando Béla Guttman conseguiu mesmo vencer o campeonato que Inocêncio Calabote tentou entregar ao Benfica. Mas não há como fugir: este é um tempo marcado por dois longos jejuns de títulos nacionais (1940-1956, 1959-1978), que não podem ser dissociados de uma conjuntura política bem mais favorável aos principais clubes de Lisboa.

Porto Canal

1978-2023: o 25 de abril no desporto português
Tudo mudou a partir de 1978, quando a conquista do campeonato nacional pelo FC Porto, após 19 de anos de seca, correspondeu ao 25 de abril do futebol português. Na verdade, a grande transformação começou dois anos antes, em 1976, quando Jorge Nuno Pinto da Costa se tornou chefe do departamento de futebol e fez regressar José Maria Pedroto para o cargo de treinador principal. A partir daí nada foi como dantes: o clube modernizou-se, passou a estar na vanguarda do futebol e tornou-se uma referência internacional; além disso, afirmou-se como uma voz cívica da região em que se integra e como um reduto da resistência ao centralismo que não morreu com abril.

É possível resumir os últimos 45 anos de FC Porto numa palavra: sucesso. Os títulos são o melhor indicador. Só no futebol, foram duas Taças dos Campeões Europeus/Liga dos Campeões, duas Taças Intercontinentais, duas Taças UEFA/Liga Europa, uma Supertaça Europeia, 25 Ligas portuguesas, 15 Taças de Portugal e 23 Supertaças. Mas o FC Porto também venceu no andebol, no basquetebol, no bilhar, no boxe, no hóquei em patins, na natação, no voleibol, no desporto adaptado e em modalidades que atualmente não estão em atividade, como o atletismo, o ciclismo e a ginástica. Entretanto, foram inaugurados o Estádio do Dragão, o Dragão Arena e o Museu FC Porto.

Para o FC Porto, o passado é um motivo de orgulho, mas não é um livro fechado de memórias distantes que não se renovam. Pelo contrário, o que está para trás corresponde, aos ombros de gigante a que subimos e que nos permitem ver mais longe, de que já falava Bernardo de Chartres no século XII. Os primeiros 130 anos desta história são a melhor garantia de que o FC Porto é eterno e continuará sempre a crescer.

Porto Canal

+ notícias: Desporto

FC Porto: No Olival a pensar na viagem a Portimão

Poucas horas após golear o Benfica por 5-0 no Estádio do Dragão, o plantel principal do FC Porto voltou na manhã desta segunda-feira ao Olival para começar a preparar a deslocação a Portimão, da 25.ª jornada da Liga. O Portimonense-FC Porto está marcado para as 18h45 de sexta-feira (Sport TV).

"O maior confronto de rivais em Portugal". Youtuber partilha experiência no Dragão

O youtuber Bernard, da Groundhopper FC, marcou presença no Estádio do Dragão, este domingo, para assistir ao clássico entre o FC Porto e o Benfica, do qual a equipa da casa levou a melhor, vencendo por 5-0.

Benfica termina blackout e regressa às redes sociais com mensagem de parabéns

Depois de ter omitido o resultado do jogo frente ao FC Porto no Facebook, no X (antigo Twitter) e no Instagram, o Benfica regressou às redes sociais com uma mensagem de parabéns ao jogador Petar Musa.