Diocese do Porto tem 1.600 famílias de acolhimento para JMJ mas precisa de mais

Diocese do Porto tem 1.600 famílias de acolhimento para JMJ mas precisa de mais
| Porto
Porto Canal / Agências

A Diocese do Porto tem 1.600 famílias disponíveis para acolher jovens que participem em agosto na Jornada Mundial da Juventude (JMJ), em Lisboa, mas precisa de mais, revelou esta quarta-feira à Lusa fonte do Comité Organizador Diocesano (COD) do Porto.

As famílias interessadas podem inscrever-se até domingo, referiu.

Numa mensagem publicada esta quarta-feira em vídeo, o bispo do Porto, Manuel Linda, apelou às famílias para disponibilizarem um “espaço nas suas casas” para receber os peregrinos.

“Vamos receber milhares e milhares de jovens estrangeiros que entre nós vão viver as chamadas pré-jornadas ou a preparação específica para a jornada de Lisboa e nós precisamos de os alojar em casas particulares porque nada supre aquele calor humano que se vai notar entre o que dá acolhimento e aquele que é alojado”, disse.

Por isso, Manuel Linda pede “vivamente” às famílias que cedam um “espaço nas suas casas” para receber dois, quatro ou seis jovens.

E acrescentou: “Cria-se uma relação de empatia que se vai manter ao longo da vida enquanto as pessoas existiram”.

Considerado o maior acontecimento da Igreja Católica, a JMJ vai realizar-se entre 1 e 6 de agosto, sendo esperadas cerca de 1,5 milhões de pessoas.

As principais cerimónias da jornada decorrem no Parque Tejo, a norte do Parque das Nações, na margem ribeirinha do Tejo, em terrenos dos concelhos de Lisboa e Loures.

A JMJ nasceu por iniciativa do Papa João Paulo II, após o sucesso do encontro promovido em 1985, em Roma, no Ano Internacional da Juventude.

A edição deste ano, que contará com o Papa Francisco, esteve inicialmente prevista para 2022, mas foi adiada devido à pandemia da covid-19.

+ notícias: Porto

Avenida D. Carlos I permanece encerrada devido ao agravamento das condições meteorológicas

A circulação automóvel e pedonal na Avenida D. Carlos I vai permanecer cortada por questões de segurança, devido ao agravamento das condições meteorológicas.

Novas vigílias prometidas pelos assistentes operacionais do São João e do Pedro Hispano

Os assistentes operacionais do Hospital de São João, no Porto, e do Hospital Pedro Hispano, em Matosinhos, fizeram uma vigília este mês e prometem novas ações se continuarem sem resposta.

Autocarros em tempo real. STCP já tem painéis “estilo papel” em pleno funcionamento

Os novos painéis informativos da STCP já estão instalados em oito abrigos da cidade. Os ecrãs com aspeto de papel fornecem informação sobre os autocarros em tempo real.