Jornada Mundial da Juventude. PS e PSD chumbam audição de Medina e Moedas

Jornada Mundial da Juventude. PS e PSD chumbam audição de Medina e Moedas
| País
Porto Canal / Agências

A comissão parlamentar de Cultura, Comunicação, Juventude e Desporto chumbou esta quarta-feira o requerimento da Iniciativa Liberal (IL) a pedir a audição do atual e do antigo presidente da Câmara de Lisboa a propósito da Jornada Mundial da Juventude.

O requerimento da Iniciativa Liberal foi reprovado pela maioria, com os votos contra do PS e PSD e a favor da IL e Chega.

No requerimento, era solicitada a audição do presidente da Câmara de Lisboa, Carlos Moedas (PSD), e do anterior, Fernando Medina (PS), assim como do coordenador do Grupo de Projeto para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) 2023, José Sá Fernandes, para prestarem esclarecimentos sobre o ajuste direto para a construção do altar-palco para o Papa, indicando o valor de 4,2 milhões de euros.

A IL “considera da mais elementar relevância ouvir aqueles que são os intervenientes, para que estes tenham oportunidade de clarificar toda a cronologia relativa à organização da JMJ 2023 e ao altar-palco onde se vai celebrar parte do evento”, é referido no requerimento.

A Iniciativa Liberal tem dúvidas quanto à contratação da empreitada à Mota-Engil por ajuste direto, uma vez que o evento foi atribuído a Lisboa em 2019 e deveria ter-se realizado em 2022, vindo depois a ser adiado para 2023 devido à pandemia de covid-19.

“Seria, por isso, expectável que as entidades envolvidas na sua organização tivessem tido tempo suficiente para organizar este evento com a maior previsibilidade e com os menores custos financeiros possíveis”, defenderam os deputados liberais.

Além disso, sustentaram, a obra “terá de estar concluída em 150 dias, pois as jornadas têm data marcada para 01 a 06 de agosto”.

Apesar de os municípios e o Governo terem anunciado há meses os valores previstos, os custos do evento têm suscitado polémica nos últimos dias, desde que foi conhecido que a construção do altar-palco no principal local do vento (Parque Tejo) ascenderá a 5,3 milhões de euros. A obra já foi adjudicada à Mota-Engil pela Câmara de Lisboa.

A JMJ é o maior encontro de jovens católicos de todo o mundo com o Papa, que acontece a cada dois ou três anos, entre julho e agosto.

Considerado o maior acontecimento da Igreja Católica, o encontro vai realizar-se este ano em Lisboa, entre 01 e 06 de agosto, sendo esperadas cerca de 1,5 milhões de pessoas.

As principais cerimónias da jornada decorrem no Parque Tejo, na zona norte do Parque das Nações, na margem ribeirinha do Tejo, em terrenos dos concelhos de Lisboa e Loures.

As jornadas nasceram por iniciativa do Papa João Paulo II, após o sucesso do encontro promovido em 1985, em Roma, no Ano Internacional da Juventude.

+ notícias: País

Regionalização: 50 anos a adiar Portugal

A Regionalização começou a fazer parte da agenda política logo após o 25 de Abril de 1974. O processo, apontado como “chave” para o desenvolvimento do país, já estava previsto na primeira versão da lei fundamental que em 1976 a Assembleia Constituinte aprovou, contudo, quase 48 anos depois, a ambição permanece no papel. A dois meses do 50.º aniversário do 25 de Abril, esta é a forma mais adiada e que mais adiou Portugal.

Não consegue ir às urnas no dia 10? Saiba como votar antecipadamente

Os eleitores recenseados em Portugal podem inscrever-se entre este domingo e quinta-feira para votar antecipadamente em mobilidade, num município à sua escolha, uma semana antes das eleições legislativas de 10 de março.

Equipa portuguesa que se sagrou campeã do mundo em atletismo 'indoor' para deficiência intelectual é felicitada por Marcelo

O Presidente da República felicitou a equipa portuguesa que no sábado se sagrou campeã do mundo de atletismo pista coberta da Federação Internacional para Atletas com Deficiência Intelectual (VIRTUS).