Tripulantes do navio que incendiou vão ser ouvidos pela Polícia Marítima de Leixões

| Norte
Porto Canal

Os tripulantes do navio que incendiou vão ser ouvidos pela Polícia Marítima de Leixões. A Fragata Corte-Real já se encontra junto do navio. A equipa da marinha tem consigo três tripulantes da embarcação para apoiarem os trabalhos.

A situação está a ser avaliada, estando um drone da marinha a sobrevoar a zona. Caso existam condições de segurança, o navio deverá atracar no Porto de Leixões, sendo que está ainda a ser equacionada a hipótese de seguir para o Porto de Sines, de onde a embarcação saiu.

A marinha tem ainda preparado um dispositivo para atuar em caso de poluição, estando em causa combustíveis refinados. Silva Rocha, Capitão do Porto de Leixões, explicou que não existe perigo de derramamento mas, ainda assim, foram colocadas barreiras para evitar que algum tipo de poluição que possa chegar à água, chegue até à costa.

O incêndio terá começado na casa das máquinas mas ainda não se sabe a causa, tendo sido agora aberto um inquérito.

+ notícias: Norte

Projeto "Ligue antes, salve Vidas" alargado à ULS de Gaia/Espinho e Entre Douro e Vouga

O projeto piloto "Ligue antes, salve Vidas" vai ser alargado à Unidade Local de Saúde de Gaia/Espinho e à Unidade Local de Saúde de Entre Douro e Vouga, indica uma portaria publicada em Diário da República esta terça-feira.

Há 400 presépios para ver em Barcelos

Em Barcelos desde o início deste mês que estão em exposição em vários espaços mais de 400 presépios de artesãos do concelho. Uma óptima oportunidade para conhecer mais e melhor do artesanato barcelense.

Pena de 25 anos de prisão para seis envolvidos na morte de empresário de Braga

O Tribunal de São João Novo, no Porto, aplicou esta quarta-feira 25 anos de prisão, a pena máxima, a seis envolvidos em 2016 no sequestro e homicídio de um empresário de Braga, cujo corpo acabou dissolvido em ácido sulfúrico.