Metade dos lucros da TAP resultam de um bónus fiscal por parte do Governo

Metade dos lucros da TAP resultam de um bónus fiscal por parte do Governo
| País
Porto Canal

A TAP terminou o ano de 2022 com um lucro de 65,6 milhões de euros, segundo comunicado divulgado esta terça-feira. No entanto, uma notícia avançada pela ‘CNN Portugal’ divulga que mais de metade dos lucros da companhia aérea portuguesa em 2022 resultam de um “bónus” fiscal que o Governo criou no Orçamento do Estado e que, além da TAP, beneficia ainda outras empresas em Portugal.

Segundo a mesma fonte, a companhia aérea beneficiou de um “bónus fiscal de 33,9 milhões, resultantes de reportes de prejuízos”, o que representa mais de metade dos lucros esta terça-feira apresentados.

Contactada pela ‘CNN Portugal’, a TAP confirma a situação. “Como se encontra evidenciado na Demonstração de Resultados para o exercício de 2022, a rubrica de “Imposto sobre o Rendimento” apresenta um valor de Euro 31,7M, dos quais Euro 26M dizem respeito ao impacto em prejuízos fiscais reportáveis”, explicou fonte oficial da companhia à “CNN Portugal’.

Em causa está uma medida do Governo que foi aprovada no Orçamento do Estado (OE) para 2023. À ‘CNN Portugal, a TAP explicou que o OE para 2023 “colocou fim à limitação temporal para reporte de prejuízos fiscais e reduziu o limite anual da dedução ao lucro tributável de 70% para 65%, aplicando-se estas alterações à dedução de prejuízos aos lucros tributáveis dos períodos de tributação que se iniciem em ou após 1 de janeiro de 2023, bem como aos prejuízos fiscais apurados em períodos de tributação anteriores a 1 de janeiro de 2023, cujo período de dedução ainda se encontre em curso”.

De recordar que nos últimos cinco anos a companhia registou perdas anuais, nomeadamente nos últimos dois anos devido à pandemia de Covid-19.

+ notícias: País

Sindicato dos guardas prisionais prepara queixa-crime contra líder de associação de apoio aos reclusos

O Sindicato Nacional do Corpo da Guarda Prisional (SNCGP) vai processar o secretário-geral da Associação Portuguesa de Apoio ao Recluso (APAR), Vítor Ilharco, após este criticar a alegada proteção de alguns sindicatos a situações de agressões a reclusos.

FC Porto vai ter jogo difícil frente a Belenenses moralizado afirma Paulo Fonseca

O treinador do FC Porto, Paulo Fonseca, disse hoje que espera um jogo difícil em casa do Belenenses, para a 9.ª jornada da Liga de futebol, dado que clube "vem de uma série de resultados positivos".

Proteção Civil desconhece outras vítimas fora da lista das 64 de acordo com os critérios definidos para registar os mortos dos incêndios na região centro

A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) disse hoje desconhecer a existência de qualquer vítima, além das 64 confirmadas pelas autoridades, que encaixe nos critérios definidos para registar os mortos dos incêndios na região centro.