TAP com lucro de 65,6 milhões de euros em 2022

TAP com lucro de 65,6 milhões de euros em 2022
| País
Porto Canal

A TAP terminou o ano de 2022 com um lucro de 65,6 milhões de euros, segundo comunicado divulgado esta terça-feira.

A companhia aérea encerrou o ano 2022 com um lucro líquido de 65,6 milhões de euros, um aumento de 1664,7 milhões de euros em relação ao ano anterior. Desta forma, consegue antecipar em dois anos o objetivo que foi definido pela Comissão Europeia para regressar aos resultados positivos.

Em comunicado explicam que, em 2022, "a TAP transportou um total de 13,8 milhões de passageiros, um aumento de 136,1% em relação ao ano anterior e atingindo 81% dos níveis de 2019"; "as receitas atingiram 3485 milhões de euros, 151% acima do ano fiscal de 2021"; "o número de voos operados também aumentou significativamente em 74,9% o ano passado, atingindo 79% dos níveis pré-crise"; e "a capacidade atingiu 87% dos níveis pré-crise, aumentando 94,2% em comparação com o ano anterior".

De recordar que nos últimos cinco anos a companhia registou perdas anuais, nomeadamente nos últimos dois anos devido à pandemia de Covid-19.

+ notícias: País

DGS emite orientações para unidades de saúde detetarem precocemente casos de sarampo

A Direção-Geral da Saúde (DGS) emitiu orientações para as instituições prestadoras de cuidados de saúde para promover um “inquérito de risco infeccioso” na admissão do doente para identificar precocemente casos suspeitos de sarampo.

Mais de 500 pessoas detidas numa semana em Portugal

504 pessoas foram detidas pela Polícia de Segurança Pública (PSP) em todo o país, entre 15 a 21 de junho. Entre as detenções, 145 são relativas a crimes rodoviários, sendo que 68 são por condução sob o efeito de álcool e 77 por falta de habitação legal para conduzir.

Ministério da Saúde adia reuniões com sindicatos médicos

O Ministério da Saúde adiou as reuniões negociais que estavam agendadas para a próxima semana com a Federação Nacional dos Médicos e o Sindicato Independente dos Médicos, disseram hoje à Lusa os respetivos líderes sindicais.