Guerra na Ucrânia - Clique aqui e veja os pontos essenciais
Info

Covid-19: Anúncio do G20 sobre novo enquadramento da dívida não resolve o problema

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Londres, 19 nov 2020 (Lusa) - A organização não-governamental britânica Comité para o Jubileu da Dívida (CJD) considerou hoje que o anúncio do G20 sobre um aprofundamento do tratamento da dívida não chega para resolver o crescimento da dívida pública.

"O G20 anunciou um enquadramento comum para o tratamento da dívida, e os ativistas esperavam que fosse apresentado um mecanismo para resolver permanentemente as crises da dívida, mas isso não aconteceu", lamentou o economista chefe desta ONG dedicada à defesa dos países mais pobres e de uma dívida sustentável e responsável.

Num comentário enviado à Lusa, Tim Jones diz que "o enquadramento apresentado permite reestruturações de dívidas a outros governos e admite, embora desencorajando, o cancelamento da dívida" e lembra que "o acordo do G20 diz que os devedores devem 'procurar' a inclusão dos credores privados no reescalonamento da dívida, mas não cria nenhum mecanismo para isso e não diz que o acontece se um credor privado recusar".

Este anúncio, acrescentou, "fica muito aquém do que é preciso para resolver a onda de crises da dívida nos países mais pobres, já que com muitos países a enfrentarem esta crise e a Zâmbia já em Incumprimento Financeiro, o G20 precisava de parar de empurrar com a barriga e construir um sistema transparente e inclusivo para o cancelamento da dívida até um nível sustentável entre os credores privados, bilaterais e multilaterais".

O G20, concluiu Tim Jones, "diz que os credores privados devem ser incluídos, mas não oferece aos países devedores as ferramentas para tal, por isso, e como a maior parte dos contratos de dívida está ao abrigo da lei britânica ou norte-americana, os Estados Unidos e o Reino Unido precisam de aprovar legislação que permita a reestruturação da dívida a credores privados", sem penalizações.

Na semana passada, o G20 aprovou um 'Enquadramento Comum sobre o Tratamento da Dívida para além da DSSI', que alarga a moratória da dívida a mais países e permite um tratamento coordenado, embora mantendo-se o princípio de que haverá uma solução individual para cada país.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.350.275 mortos resultantes de mais de 56,2 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

MBA // JH

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Militar cercado em Azovstal partilha fotografias do interior dos abrigos. Veja as imagens aqui

Um militar ucraniano do regimento Azov colocou à disposição do público uma seleção de fotografias tiradas no interior da fábrica de aço Azovstal, último reduto da resistência ucraniana na cidade portuária de Mariupol.

Putin ameaça com ataques "relâmpago" em caso de intromissão estrangeira

O Presidente russo, Vladimir Putin, ameaçou hoje que responderá com um ataque "relâmpago" a qualquer ingerência estrangeira na Ucrânia, onde está há dois meses em curso uma guerra desencadeada pela invasão do exército russo.

Pelo menos nove civis mortos por bombardeamentos russos no leste e sul da Ucrânia

Pelo menos nove civis morreram hoje na sequência de bombardeamentos do exército russo no leste e sul da Ucrânia, anunciaram as autoridades locais. De acordo com informações do governador da região de Lugansk (leste da Ucrânia), Sergey Gadai, três civis morreram debaixo de escombros de um prédio atingido por um bombardeamento na cidade de Popasna, para onde tinham fugido a fim de, segundo a mesma fonte, "se proteger de mísseis russos".

Um outro bombardeamento, que atingiu a cidade de Kharkiv (também no leste), a segunda maior da Ucrânia, matou três pessoas e deixou sete feridas, duas delas com gravidade, anunciou o governador regional, Oleg Synegoubov, apelando aos moradores para terem "muito cuidado e, se possível, não saírem dos abrigos".

Outros dois civis foram mortos e seis ficaram feridos na região de Donetsk, segundo o governador, Pavlo Kyrylenko.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

N'Agenda

Festivais - Soam as guitarras