Infarmed admite que primeiras vacinações contra a Covid-19 podem acontecer no princípio de 2021

Infarmed admite que primeiras vacinações contra a Covid-19 podem acontecer no princípio de 2021
| País
Porto Canal com Lusa

O presidente da Autoridade Nacional do Medicamento (Infarmed) admitiu hoje que as primeiras vacinações contra a covid-19 aconteçam no início do próximo ano, dependendo das autorizações da agência europeia que tutela o setor.

Intervindo num reunião entre especialistas e políticos em Lisboa, na sede do Infarmed, Rui Ivo afirmou que as entregas de vacinas acontecerão em tranches ao longo de 2021 e que poderão estar disponíveis mais de cinco milhões de doses no primeiro trimestre, cerca de oito milhões no segundo trimestre e mais dois milhões no último trimestre do ano que vem.

Rui Ivo indicou que há contratos firmados para quatro vacinas, três das quais (BioNTech/Pfizer, AstraZeneca/Oxford e J&J/Janssen) estão num fase mais avançada de desenvolvimento e para uma outra vacina da marca Sanofi.

Todas estão sujeitas a avaliação e autorização da Agência Europeia do Medicamento, salientou, um processo que ainda poderá ter desenvolvimentos este ano.

+ notícias: País

Perto de 250 salvamentos nas praias portuguesas nos últimos três dias

A Autoridade Marítima Nacional (AMN) fez um total de 249 salvamentos nas praias sob sua jurisdição entre sexta-feira e domingo, período em que se registou também o desaparecimento de três pessoas em contexto balnear, foi esta segunda-feira anunciado.

Nova taxa na fatura da eletricidade entra em vigor este mês

Na fatura de eletricidade relativa ao mês de abril os consumidores vão pagar uma nova taxa, avança o Expresso esta segunda-feira. A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) publicou o novo modelo de financiamento da tarifa social, em que esta taxa servirá para pagar parte da tarifa a quem ganha menos.

Receitas do alojamento turístico sobem 11% para 506,7 milhões de euros até fevereiro

Os proveitos totais do setor do alojamento turístico cresceram 11,2% e os relativos a aposento aumentaram 10,8% até fevereiro em termos homólogos, atingindo 506,7 milhões de euros e 367,5 milhões de euros, respetivamente, divulgou o INE.