Info

Sobe para 55 o número de feridos devido aos incêndios desde a passada quarta-feira

Sobe para 55 o número de feridos devido aos incêndios desde a passada quarta-feira
| País
Porto Canal com Lusa

O número de feridos registados desde quarta-feira devido aos incêndios subiu para 55, com as ocorrências de Louriçal do Campo e Vila de Rei a serem as que mais operacionais mobilizam no terreno, segundo a Proteção Civil.

No primeiro 'briefing' do dia, realizado pelas 09:00, em Lisboa, a adjunta de operações da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), Patrícia Gaspar, revelou que, destes 55 feridos, 51 são leves e quatro graves, e que são contabilizados desde quarta-feira, dia em que começou o primeiro incêndio em Abrantes e teve início o maior número de ocorrências.

Segundo Patrícia Gaspar, na segunda-feira registaram-se 148 incêndios, descendo assim o número registado nos últimos dias, que tinha sido superior a 200 ocorrências.

Destes 148 incêndios, os distritos com maior número foram Porto (47), Braga (14) e Viseu (14).

Desde as 00:00 de hoje, registaram-se 30 ocorrências, entre as quais se contabilizam as de maior dimensão em Louriçal do Campo e Vila de Rei (Castelo Branco). Estas duas ocorrências estão a mobilizar mais de mil operacionais.

De acordo com Patrícia Gaspar, na segunda-feira foram acionados Plano Municipais de Emergência da Proteção Civil, subindo para seis os que estão atualmente em vigor.

No terreno, permanecem 620 militares da Marinha, do Exército e da Força Aérea e os meios aéreos continuam a contar com o apoio do avião de Marrocos e dos oriundos de Espanha.

Das várias vias que na segunda-feira estiveram encerradas, apenas a Estrada Nacional (EN) 18, junto à área que arde no Fundão, se encontra encerrada.

+ notícias: País

Tempo de espera nos CTT é principal causa de insatisfação dos clientes

Um inquérito da associação Deco a 1.800 clientes dos CTT revela que esperam, em média, 18 minutos para serem atendidos e que o tempo de espera é o que causa mais insatisfação.

Juízes denunciam condições indignas de trabalho em vários Tribunais do país, muitos deles no Norte

As queixas sobre o mau estado de diversos Tribunais do país levaram a que os presidentes das 23 comarcas escrevessem 3500 páginas detalhando situações como buracos por onde chove, casas de banho entupidas e até pragas de piolhos. Este é o cenário retratado pelos juízes numa análise que foi feita ao longo do ano passado e agora revelada sendo que muitos desses cenários acontecem em Tribunais do Norte do país.

Associação de Farmácias alerta que há medicamentos que estão esgotados há mais de um ano

A Associação Nacional de Farmácias alerta que há medicamentos que estão esgotados há mais de um ano. A Ministra da Saúde reconhece os problemas e garante que a situação vai ser resolvida. Os medicamentos em causa são para tratamento de doenças como Parkinson, hipertensão e diabetes.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.