Info

Várias aldeias na linha do fogo do Fundão, que continua a progredir com intensidade

Várias aldeias na linha do fogo do Fundão, que continua a progredir com intensidade
| País
Porto Canal com Lusa

O incêndio que afeta a Serra da Gardunha, Fundão, continua a avançar "com muita intensidade, numa área gigante", havendo várias aldeias na linha do fogo e alguns pomares de cereja ameaçados, afirmou o presidente da Câmara.

O incêndio, que começou em Castelo Branco, no domingo, e que alastrou, ao meio da tarde desse dia, ao território do Fundão, "continua a lavrar com muita intensidade", com "frentes descontroladas", disse à agência Lusa o presidente da Câmara do Fundão, Paulo Fernandes.

De manhã, os operacionais estavam a tentar "atacar algumas dessas frentes", aproveitando a descida da temperatura, mas "a situação continua muito grave e as chamas muito fortes", explicou o autarca.

"Há várias aldeias na linha do fogo: Alcongosta, Souto da Casa, Alpedrinha e depois, dentro de Souto da Casa, que é sede de freguesia, há várias anexas que podem estar também em perigo", referiu Paulo Fernandes, frisando que "o fogo está a espalhar-se por uma área muito grande com várias localidades".

Até ao momento, há uma casa de primeira habitação afetada pelas chamas e "várias casas de segunda habitação, em Castelo Novo e Alpedrinha", com algumas a ficarem "inabitáveis".

Alguns pomares de cereja - produto com grande impacto na economia local - "estão a ser afetados pelas chamas, mas ainda não é em grande quantidade", afirmou à Lusa o presidente da Câmara do Fundão.

No entanto, o incêndio "está-se a aproximar" de uma zona de pomares, acrescentou, aclarando que se procura combater as chamas nesse "ponto crítico".

De acordo com Paulo Fernandes, os quatro bombeiros que sofreram ferimentos ligeiros durante a noite já tiveram alta.

A Câmara Municipal do Fundão, ao princípio da noite de segunda-feira, acionou o Plano de Emergência Municipal.

Segundo a página da Proteção Civil na internet, o incêndio que afeta o concelho do Fundão mobilizava, às 10:45, 335 operacionais, 98 meios terrestres e seis meios aéreos.

+ notícias: País

Federação afirma que enfermeiros "têm estado a ser humilhados" pelo Governo

A Federação Nacional dos Sindicatos dos Enfermeiros (FENSE) e o Ministério da Saúde não chegaram a acordo na última reunião que realizaram. A Federação defende que os enfermeiros "têm estado a ser humilhados" pelo Governo.

Polícia Judiciária faz buscas no MAI e na Proteção Civil por causa do caso das golas anti-fumo

A Polícia Judiciária está quarta-feira a fazer buscas nas instalações do Ministério da Administração Interna (MAI) e na Autoridade Nacional da Proteção Civil, alegadamente por causa do caso das golas antifumo.

Associações de doentes alertam para "realidade assustadora" de falta de medicamentos

Setenta associações de doentes enviaram uma carta ao Infarmed a alertar para a "realidade assustadora" de doentes cujo estado de saúde se tem "agravado" devido à falta de medicamentos nas farmácias e à não aprovação de fármacos inovadores.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.