Despedimento coletivo. Trabalhadores do Jornal de Notícias protestam em frente à redação

Despedimento coletivo. Trabalhadores do Jornal de Notícias protestam em frente à redação
Foto: Maria Pinto Silva | Porto Canal
| Porto
Porto Canal

Os trabalhadores do Jornal de Notícias (JN) encontram-se reunidos em protesto em frente à redação, na rua Monte dos Burgos, no Porto. Em causa está um despedimento coletivo de 150 trabalhos do grupo Global Media, sendo que 40 são da redação deste jornal da cidade do Porto.

O sindicato falou ainda na possibilidade desta paralisação dos trabalhadores do diário poder interromper pela primeira vez em 34 anos a circulação do jornal em papel. O primeiro exemplar do jornal impresso esteve à venda há mais de 135 anos, a 02 de junho de 1888.

Ainda na manhã desta quarta-feira, o jornal emitiu um comunicado sobre a greve dos trabalhadores do grupo Global Media, que foi convocada para os próximos dois dias, 06 e 07 de dezembro. A publicação avisa que o site e as redes sociais "sofrerão esta quarta-feira e quinta-feira perturbações no serviço informativo que presta aos seus leitores".

A greve, que engloba os trabalhadores das várias publicações do Global Media Group - que inclui o JN, TSF e O Jogo -, vai terminar às 23h59 desta quinta-feira, dia 7 de dezembro.

+ notícias: Porto

O antigo quarteirão da Casa Forte mudou com o Porto

O antigo quarteirão da Casa Forte, no coração do Porto, ganhou o nome da loja da esquina voltada ao Mercado do Bolhão. A emblemática empresa da cidade viria a encerrar em 2004, paradoxalmente o ano da criação da Porto Vivo, Sociedade de Reabilitação Urbana, que lançou as bases da nova vida do quarteirão. Entre projetos, demolições e mudança de promotores imobiliários, só ao fim de quase 20 anos é que o espaço da cidade vai voltar a receber moradores. Numa viagem pela história, que resposta dá à cidade o novo Quarteirão da extinta Casa Forte?

“A ‘cidade-negócio’ vai-se descaracterizando completamente perdendo interesse até para turistas”

A histórica Mercearia do Bolhão, aberta no Porto desde 1880, vai encerrar portas a 30 de abril para dar lugar a uma loja da multinacional Ale-Hop, como avançou o Porto Canal na manhã desta sexta-feira. À esquerda, os vereadores da oposição da Câmara do Porto lamentam que a cidade se vá ‘descaracterizando’.

Neonia: o novo museu interativo e néon que ilumina a história do Porto

Sabia que em 1917, dois acrobatas subiram à Torre dos Clérigos sem qualquer equipamento de proteção para promover uma marca de bolachas? Apesar de já ter passado mais de um século, este é um entre os tantos acontecimentos lembrados no novo museu que abriu portas este sábado no coração do Porto. “O Neonia é uma pura homenagem à cidade”, sublinha um dos responsáveis.