PCP denuncia atrasos na divulgação dos horários da UNIR em 12 dos 16 concelhos

PCP denuncia atrasos na divulgação dos horários da UNIR em 12 dos 16 concelhos
Foto: Ana Torres | Porto Canal
| Norte
Porto Canal / Agências

O PCP/Porto denunciou esta quarta-feira que em 12 dos 16 concelhos abrangidos pela UNIR, a nova rede de autocarros da Área Metropolitana do Porto (AMP), continuam por ser disponibilizados aos utentes a maioria dos horários.

“A poucas horas da entrada em funcionamento, [prevista para dia 1 de dezembro] apesar de muita propaganda e diversas entrevistas de responsáveis políticos metropolitanos, continuam por disponibilizar aos utentes a maioria dos horários (em 12 dos 16 concelhos) e os poucos que já são públicos não estão suficientemente divulgados”, lê-se no comunicado.

Segundo a Direção da Organização Regional do Porto (DORP) comunista, “acresce ainda um outro problema que decorre de atrasos na efetivação do sistema de controlo do serviço prestado pelos operadores, deixando os municípios e a Área Metropolitana do Porto sem reais condições de fiscalizar se os horários e carreiras estão a ser cumpridos”.

“Estamos perante um processo que tem um problema de raiz, decorrente da opção errada de reduzir a STCP [Sociedade de Transportes Coletivos do Porto] ao concelho do Porto e entregar a privados a operação nos restantes concelhos. A forma técnica e politicamente incapaz e incompetente como as câmaras e a Área Metropolitana do Porto estão a conduzir o processo agrava tudo e acrescenta instabilidade à vida das pessoas”, prossegue a nota de imprensa.

Neste contexto, a DORP do PCP reclama “medidas urgentes para divulgação da informação em falta e exige que, perante a confusão a que a AMP conduziu, durante o mês de dezembro coexistam o serviço atual e o novo serviço, permitindo um período de adaptação dos utentes à nova rede”.

De acordo com informações recolhidas pelo Porto Canal, cerca de 40 autocarros que irão entrar ao serviço já na próxima sexta-feira sob nova marca de transportes metropolitanos do Porto UNIR são em segunda mão.

 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 

Uma publicação partilhada por Porto Canal (@porto.canal)

 

A nova rede UNIR e respetiva imagem irá substituir, em 1 de dezembro, os serviços efetuados pelos cerca de 30 operadores privados rodoviários na AMP, como por exemplo a Caima, AV Feirense, Transdev, UT Carvalhos, ET Gondomarense, Pacense, Arriva, Maré, Landim, Valpi, Litoral Norte, Souto, MGC, Seluve, Espírito Santo, entre outros.

Toda a rede utilizará o sistema de bilhética Andante e acaba com um modelo de concessão linha a linha herdado de 1948, já que o concurso público foi dividido em cinco lotes, ainda que todos operem sob a mesma marca UNIR.

+ notícias: Norte

Queda de árvore de grandes dimensões condiciona trânsito em avenida de Fafe

A queda de uma árvore de grande porte condicionou o trânsito na manhã deste sábado na Avenida de São Clemente, em Fafe, confirmou ao Porto Canal fonte do Comando Sub-Regional do Ave.

Ponte Maria Pia não vai abrir… “se depender da câmara de Gaia”

Eduardo Vítor Rodrigues afirma que "se depender da Câmara de Gaia a ponte Maria Pia, que foi deixada ao abandono pelo Estado, não abre".

Líderes dos partidos em ações de campanha e comícios pelo Norte do país

Os líderes dos principais partidos concorrentes às eleições legislativas vão este sábado dedicar-se sobretudo a ações de contacto com população e comícios pelo país, no fim de semana em que a campanha chega a meio.