Guerra na Ucrânia - Clique aqui e veja os pontos essenciais
Info

Covid-19: Medição de temperatura no parlamento começa na segunda-feira

| Política
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 07 out 2020 (Lusa) - A Assembleia da República inicia na segunda-feira a prática da medição da temperatura corporal a todos que pretendam aceder às instalações do parlamento e impedir a entrada a quem tenha mais de 38º graus.

A informação consta de um despacho do secretário-geral do parlamento a que a Lusa teve acesso, e que determina a entrada em vigor de uma medida que já tinha sido anunciada no final de setembro.

"A medição da temperatura corporal é efetuada a partir de 12 de outubro de 2020", refere o despacho, que se começará a aplicar no dia em que o Governo prevê entregar no parlamento a proposta de Orçamento do Estado para 2021.

A medição da temperatura corporal aplica-se a todas as pessoas que pretendam aceder às instalações da Assembleia da República: deputados, funcionários parlamentares, pessoal dos Grupos Parlamentares, serviço de Segurança, trabalhadores de entidades externas, pessoal de outras entidades com acesso autorizado às instalações da AR e visitantes.

No despacho, refere-se que a medida foi recomendada pela Comissão de Segurança e Saúde no Trabalho e considerada "oportuna" pela conferência de líderes, na sua reunião de dia 16 de setembro, seguindo a legislação em vigor e "a adoção das medidas de mitigação aconselhadas pela Comissão Nacional de Proteção de Dados".

Assim, não será efetuado "qualquer registo, organização, estruturação, conservação ou recolha escrita, ou sob qualquer outro suporte, das medições efetuadas" e a medição da temperatura "não implica qualquer contacto físico com a pessoa visada", sendo feita "através de equipamento adequado".

"A medição da temperatura é efetuada pelos funcionários parlamentares devidamente identificados, colocados nas receções e entradas dos diversos edifícios, sendo reforçado o seu número nas entradas que o justifiquem", refere o despacho, que admite que, fora do período de funcionamento normal da Assembleia da República, o procedimento possa ser feito pelos agentes de segurança.

Sempre que a medição de temperatura for igual ou superior a 38º graus, é contactado o Gabinete Médico e de Enfermagem (GME) para que um profissional de saúde (médico ou enfermeira) possa verificar a situação.

O despacho determina que "caso seja confirmada a temperatura a pessoa seja convidada a não aceder aos edifícios da Assembleia da República".

Fora do período de funcionamento do GME, "a pessoa cuja temperatura for igual ou superior a 38º não poderá entrar nas instalações".

Desde meados de março que o parlamento adotou novas regras de funcionamento devido à covid-19, como redução de funcionários em regime presencial e deputados e, no início, até do número de plenários, que, entretanto, já voltaram aos habituais três semanais.

O uso de máscara é também obrigatório na Assembleia da República desde o início de maio, exceto para os deputados no uso da palavra em plenário ou comissões parlamentares.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de um milhão e cinquenta e um mil mortos no mundo desde dezembro do ano passado, incluindo 2.040 em Portugal.

SMA // JPS

Lusa/fim

+ notícias: Política

Ministro do Ambiente alerta para ações que acarretam risco para incêndio e valoriza trabalho realizado pelos sapadores florestais

O Ministro do Ambiente e Ação Climática, Duarte Cordeiro, alertou na manhã desta sexta-feira, em declarações ao Porto Canal, para as ações que acarretam risco de incêndio num momento onde exige que toda a população tenha maiores cuidados. Além disso, Duarte Cordeiro não deixou passar em branco todo o trabalho feito pelos sapadores florestais num dia em que se encontrou, numa visita a Caminha, com os trabalhadores que combatem diariamente na prevenção e controlo de incêndios.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.