Info

Exames/6.º Ano: Apenas 245 escolas com média positivas nas provas finais

| País
Fonte: Agência Lusa

Lisboa, 09 nov (Lusa) -- Apenas 245 escolas (21 por cento) obtiveram média positiva nas provas finais do 6.º ano, em 2012/13, que contaram 30 por cento para a nota final do aluno, de acordo com os dados disponibilizados pelo Ministério da Educação.

Num total de 1.147 escolas, 902 registaram média inferior a três (negativa), numa escala de um a cinco.

O ano letivo transato, a que se reporta este resultado, foi o primeiro em que a nota da prova final do 2.º Ciclo contou 30 por cento para a classificação final do aluno, à semelhança do que acontece com os exames do 9.º ano e do Ensino Secundário.

No topo da tabela surge o Colégio Euro-Atlântico, de Matosinhos (Porto), com média de 4,34 em 32 exames realizados.

Segue-se a Escola Internacional da Covilhã, Castelo Branco, com média de 4,28 em 18 exames.

A terceira posição é ocupada pelo Colégio de Nossa Senhora do Rosário, no Porto, com média de 4,07 num universo de 286 exames.

Outras três escolas privadas integram a lista das seis mais bem classificadas em exame. O Colégio Saint Peter´s School II, em Palmela, (Setúbal) atingiu média de 4,05, num total de 152 exames, o Colégio dos Plátanos (Sintra) realizou 150 provas e conseguiu média de 4,04 e o Colégio Oriente alcançou média de 3,98, em 44 exames.

Os 10 exames realizados na Escola Básica Integrada Mouzinho da Silveira, nos Açores, colocam-na com a média mais baixa da tabela (1,5).

As restantes 10 escolas com as médias mais baixas realizaram entre 17 a 232 exames.

AH // SB

Lusa/Fim

+ notícias: País

DGS confirma que há seis surtos em lares de idosos em Portugal

                                                    

Perto de três milhões de portugueses com vacinação completa contra a Covid-19

Perto de três milhões de portugueses, o equivalente a 29% da população, tem a vacinação completa contra a covid-19, tendo sido administradas mais de 720 mil doses na última semana, anunciou hoje a Direção-Geral da Saúde (DGS).

Ministra da Saúde afasta limitação de visitas a lares

A ministra da Saúde, Marta Temido, afirmou hoje que não há necessidade de voltar a limitar as visitas a lares de idosos, advogando que as pessoas vacinadas contagiadas com o novo coronavírus desenvolvem "uma doença muito mais moderada".

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.