Info

Covid-19: Espanha registou 8.866 casos e 34 mortes nas últimas 24 horas

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Madrid, 09 set 2020 (Lusa) -- Espanha contabilizou hoje 8.866 novos casos de covid-19, menos 100 do que na terça-feira, elevando para 543.379 o número de infetados desde o início da pandemia, segundo números divulgados pelo Ministério da Saúde espanhol.

O país tem mais 34 mortes com a doença notificadas nas últimas 24 horas, metade dos notificados no dia anterior, aumentando o total de óbitos para 29.628.

Madrid continua a ser a comunidade autónoma com o maior número de novas infeções, 2.923 nos números contabilizados hoje, um terço do total nacional.

Deram entrada nos hospitais com a doença nas últimas 24 horas 1.107 pessoas, das quais 343 em Madrid, 127 na Andaluzia e 111 na Catalunha.

Tiveram alta do hospital 884 pessoas com o novo coronavírus, estando hospitalizadas 8.398 pessoas em todo o país, dos 1.131 em unidades de cuidados intensivos.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 898 mil mortos no mundo desde dezembro do ano passado, incluindo 1.849 em Portugal.

Na Europa, o maior número de vítimas mortais regista-se no Reino Unido (41.594 mortos, mais de 355 mil casos), seguindo-se Itália (35.577 mortos, mais de 281 mil casos), França (30.764 mortos, mais de 335 mil casos) e Espanha (29.628 mortos, mais de meio milhão de casos).

FPB // ANP

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Joe Biden toma posse como 46.º Presidente dos EUA

O democrata Joe Biden tomou posse hoje como 46.º Presidente dos EUA, após ter feito o juramento de funções perante o presidente do Supremo Tribunal, John Roberts, nas escadas do Capitólio, em Washington.

Pfizer atrasa entrega de vacinas na Europa para melhorar produção

O laboratório norte-americano Pfizer advertiu hoje para uma quebra "a partir da próxima semana" nas entregas das vacinas anti-covid na Europa, com vista a melhorar a sua capacidade de produção, anunciaram hoje as autoridades norueguesas.

Biden: Presidente dos EUA assina regresso ao Acordo de Paris

Washington, 20 jan 2021 (Lusa) -- O presidente dos Estados Unidos da América, Joe Biden, assinou hoje, poucas horas após assumir o cargo, um decreto sobre o regresso do país ao Acordo de Paris, depois de Trump ter abandonado o tratado climático em 2017.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

D'Mais

Exemplos de treinos que podemos fazer...