ESPECIAL CANDIDATURAS
CLIQUE AQUI PARA VER MAIS
Projeto Parceria
Porto Canal
Info

Assembleia da República chama ministro do Ambiente para esclarecer processo da barragem de Fridão

Assembleia da República chama ministro do Ambiente para esclarecer processo da barragem de Fridão
| Política
Porto Canal com Lusa

A comissão parlamentar de Ambiente, Ordenamento do Território, Descentralização, Poder Local e Habitação aprovou hoje a audição do ministro do Ambiente, João Matos Fernandes, sobre o processo da barragem de Fridão, que envolve o Estado e a EDP.

O requerimento foi apresentando pelo CDS-PP e surge na sequência de declarações "contraditórias do ministro do Ambiente e do presidente da EDP, António Mexia", segundo justificou hoje naquela comissão o deputado centrista Álvaro Castello-Branco.

"Não ficou claro se há ou não que indemnizar a EDP", apontou.

Em causa está um valor de cerca de 218 milhões de euros, pago pela EDP como contrapartida financeira pela exploração por 75 anos da Barragem de Fridão, situada no concelho de Amarante, distrito do Porto, que a elétrica considera que lhe tem de ser restituído, e o Governo entende que não há direito a qualquer devolução.

O ministro do Ambiente, João Matos Fernandes, contestou no parlamento os argumentos da EDP sobre este empreendimento hidroelétrico e manteve que o Governo não pretende restituir as contrapartidas pagas pelo grupo por esta concessão.

Contudo, também ouvido no parlamento, o presidente executivo da EDP, António Mexia, assegurou que a empresa "nunca considerou não construir" o aproveitamento hidroelétrico de Fridão, no rio Tâmega, sem ser ressarcida do valor pago em 2008.

O presidente da EDP disse que "desde a adjudicação provisória, em dezembro de 2008, e durante todo o processo, a EDP cumpriu integralmente as suas obrigações decorrentes do Contrato de Implementação".

Quando, em 2016, o Governo decidiu proceder à reavaliação do Plano Nacional de Barragens, acordando com a EDP a suspensão da implementação do Fridão por três anos e a revogação do Contrato de Implementação do Alvito, "a EDP nunca mostrou abertura para não construir o Fridão sem ser ressarcida do investimento realizado".

Na mesma audição, António Mexia disse também que a elétrica está ainda disponível para assinar o contrato de concessão da barragem do Fridão, projeto que foi cancelado pelo Governo.

+ notícias: Política

Governo mantém Estado de Alerta, Calamidade e Contingência em Portugal

As restrições em 19 freguesias da Grande Lisboa vão ser prolongadas por mais duas semanas. A Ministra da Presidência diz que a taxa de incidência do vírus é menor do que há 15 dias, mas salienta que ainda não há condições para levantar as medidas restritivas na região.

Líder do CDS-PP pede "tolerância zero à marginalidade" e mais autoridade para as forças de segurança

O CDS-PP pede ao Governo "tolerância zero a comportamentos de marginalidade". O líder dos centristas este reunido esta segunda-feira com um representante dos comerciantes da Baixa de Lisboa e comentou o desacato de sábado na Praia do Tamariz em Cascais, onde dois jovens ficaram feridos depois de uma rixa que envolveu dezenas de pessoas. Francisco Rodrigues dos Santos quer mais autoridade para forças de segurança.

Duarte Cordeiro afirma que não se ilude e que PSD é mesmo oposição ao Governo

O secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares afirma que, pela sua parte, não se ilude e que o PSD é mesmo oposição ao Governo, e argumenta que Rui Rio nunca se demarcou das respostas anti-crise do passado.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.