Info

Europeias: Quase 15 mil pessoas votaram antecipadamente

| Política
Porto Canal com Lusa

Quase 15 mil pessoas votaram antecipadamente, no domingo, nas eleições europeias, uma novidade neste ato eleitoral e que registou uma afluência de 76%, segundo dados enviados esta segunda-feira à agência Lusa pelo Ministério da Administração Interna (MAI).

Atualizado 21-05-2019 12:39

De acordo com o MAI, o número total de eleitores que exerceram o voto antecipado em Portugal continental e nas regiões autónomas da Madeira e dos Açores é de 14.909.

Alguns segmentos da população já podiam votar antecipadamente, mas uma das novidades introduzidas neste ato eleitoral é o alargamento dessa possibilidade a todos os portugueses recenseados em território nacional, os quais não precisam de justificar o motivo.

O ministério tutelado por Eduardo Cabrita também adiantou que houve uma afluência às urnas de voto de 76%, de um total de 19.584 pedidos de sufrágio antecipado em mobilidade.

Lisboa foi o distrito onde mais pessoas votaram antecipadamente (5.871) - apesar de apenas 68% dos 8.595 inscritos terem comparecido para votar -, seguido pelo Porto (2.293) e Coimbra (943).

Em relação às regiões autónomas, a ilha da Madeira foi aquela onde mais pessoas votaram antecipadamente (410), seguida pela ilha de São Miguel (272), nos Açores.

As pessoas que votaram antecipadamente em mobilidade representam 0,16% dos portugueses recenseados em território nacional, de um total de 9.329.331 eleitores.

Os restantes 4,675 eleitores que pediram para votar antecipadamente, mas que não exerceram no domingo o direito de voto, ainda o poderão fazer no próprio dia das eleições europeias, 26 de maio, na assembleia ou secção de voto onde se encontram recenseados, segundo a informação disponível no 'site' da Comissão Nacional de Eleições (CNE).

Os eleitores com capacidade eleitoral ativa são 10.761.156 -- em Portugal e no estrangeiro -, quando nas anteriores eleições para o Parlamento Europeu, em maio de 2014, eram 9.696.481.

+ notícias: Política

Tiago Barbosa Ribeiro espera que a regionalização esteja no programa eleitoral do PS

Tiago Barbosa Ribeiro, deputado do PS, defende que sem regionalização não se resolvem os problemas da desigualdade territorial e como tal, espera "que a regionalização esteja" no programa eleitoral do PS.

Deputado do PS afirma que casos de alegada corrupção prejudicam a 'luta' pela regionalização

Tiago Barbosa Ribeiro, deputado do PS, afirma que sempre que existem casos noticiados de alegada corrupção "os adversários da regionalização acabam por ganhar alguns argumentos, mesmo que sejam populistas".

Operações 'Teia' e 'Rota Final': Partidos pedem mais meios e condições para que a justiça funcione rápido

Em pouco mais de duas semanas, Portugal viveu dois escândalos de corrupção que envolvem autarquias do Norte e suspeitas de favorecimento a empresas privadas. O primeiro foi a Operação 'Teia' com nomes ligados ao PS. O segundo é a Operação 'Rota Final', com figuras do PSD. O Porto Canal foi ouvir o que pensam as concelhias partidárias sobre isto e todas admitem que são precisos mais meios e condições para que a justiça funcione rápido.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

N'Agenda

1ª Bienal de Fotografia do Porto:...