Em que ponto estão as obras na Avenida da Boavista?

Em que ponto estão as obras na Avenida da Boavista?
| Porto
Maria Abrantes

Há pouco menos de uma semana a Metro do Porto anunciava nas redes sociais a conclusão da colocação de novo asfalto na Avenida da Boavista, a propósito da obra de construção da linha de metroBus "Boavista-Império”. Verdade, em parte. Porque, apenas o sentido descendente tem novo piso, faltando, contudo, a intervenção em alguns troços.

“Falta ainda intervir nos dois sentidos do troço entre a Casa da Música e a Rua António José da Costa (estima-se que tal ocorra em meados de janeiro) e na interseção entre as avenidas da Boavista e Marechal Gomes da Costa (já em dezembro)”, esclarece a Metro do Porto.

 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 

Uma publicação partilhada por Porto Canal (@porto.canal)

 

Neste momento, “a intervenção acontece, sobretudo, no sentido ascendente da Avenida da Boavista, com a circulação rodoviária a fazer-se aqui pelo corredor central desta artéria, de modo a que sejam sempre mantidas duas faixas de trânsito em cada sentido”, acrescenta ainda a entidade responsável pela obra.

Ou seja, no sentido ascendente, desde a interceção entre a Avenida Marechal Gomes da Costa e a rotunda da Boavista, não se avista ainda qualquer troço com novo pavimento, mas sim obra em andamento.

Críticas levam Metro do Porto a retificar largura dos passeios

A obra do metroBus gerou alguma contestação, devido a um troço do projeto que previa o estreitamento dos passeios. Situação que levou inclusive o vereador do Urbanismo da Câmara do Porto a admitir, em exclusivo ao Porto Canal, que as críticas eram “completamente pertinentes” e que o projeto seria retificado.

Porto Canal

Menos de um mês depois, os ditos passeios “foram já alargados, em prejuízo de alguns lugares de estacionamento que, por seu turno, deixaram de existir”, confirma a Metro do Porto.

A empreitada que vai garantir a ligação Boavista-Império, através de metroBus, termina no final de julho de 2024.

+ notícias: Porto

O antigo quarteirão da Casa Forte mudou com o Porto

O antigo quarteirão da Casa Forte, no coração do Porto, ganhou o nome da loja da esquina voltada ao Mercado do Bolhão. A emblemática empresa da cidade viria a encerrar em 2004, paradoxalmente o ano da criação da Porto Vivo, Sociedade de Reabilitação Urbana, que lançou as bases da nova vida do quarteirão. Entre projetos, demolições e mudança de promotores imobiliários, só ao fim de quase 20 anos é que o espaço da cidade vai voltar a receber moradores. Numa viagem pela história, que resposta dá à cidade o novo Quarteirão da extinta Casa Forte?

“A ‘cidade-negócio’ vai-se descaracterizando completamente perdendo interesse até para turistas”

A histórica Mercearia do Bolhão, aberta no Porto desde 1880, vai encerrar portas a 30 de abril para dar lugar a uma loja da multinacional Ale-Hop, como avançou o Porto Canal na manhã desta sexta-feira. À esquerda, os vereadores da oposição da Câmara do Porto lamentam que a cidade se vá ‘descaracterizando’.

Neonia: o novo museu interativo e néon que ilumina a história do Porto

Sabia que em 1917, dois acrobatas subiram à Torre dos Clérigos sem qualquer equipamento de proteção para promover uma marca de bolachas? Apesar de já ter passado mais de um século, este é um entre os tantos acontecimentos lembrados no novo museu que abriu portas este sábado no coração do Porto. “O Neonia é uma pura homenagem à cidade”, sublinha um dos responsáveis.