Estacionamento na Avenida da Boavista vai manter-se no lado oposto à Rua de Belos Ares devido ao 'metrobus'

Estacionamento na Avenida da Boavista vai manter-se no lado oposto à Rua de Belos Ares devido ao 'metrobus'
| Norte
Porto Canal/ Agências

Os lugares de estacionamento na Avenida da Boavista opostos à Rua de Belos Ares irão manter-se no âmbito da empreitada do 'metrobus', confirmou a Câmara do Porto esta terça-feira à Lusa, após uma denúncia da associação MUBi.

Questionada sobre se o lugar de estacionamento no lado oposto à Rua de Belos Ares (sentido rotunda da Boavista), na Avenida de Boavista, se iria manter conforme denunciado pela associação MUBi - Associação pela Mobilidade Urbana em Bicicleta, fonte oficial da Câmara do Porto confirmou que sim.

"O alinhamento das guias que definem a implantação do canal para a circulação viária, e que delimitam o passeio e/ou a baia de estacionamento, foi mantido. O passeio do lado oposto [à Rua de Belos Ares] apresenta-se com uma largura de 2,20 metros e tem uma baia de estacionamento já materializada", respondeu fonte oficial da Câmara do Porto à Lusa.

Em causa está uma denúncia feita em 14 de dezembro pela associação MUBi na rede social Instagram, em que depois de elogiar a anterior retirada de lugares de estacionamento no lado norte no cruzamento com a Rua de Belos Ares, após uma denúncia sua, acusava a Câmara do Porto e a Metro do Porto [responsável pelas obras do 'metrobus'] de tornarem o passeio "mais pequeno do outro lado da avenida".

Porém, fonte da Câmara do Porto, liderada por Rui Moreira, esclareceu que "o aumento da largura do passeio do lado norte da Avenida da Boavista resulta da supressão de lugares de estacionamento e da faixa verde aí prevista de modo a cumprir com a legislação em vigor, portanto, sem qualquer impacto na largura do passeio do lado oposto".

"O projeto do 'metrobus' assegurará um percurso pedonal que respeite a legislação em vigor, a segurança e o conforto dos peões", garantiu fonte da Câmara do Porto à Lusa.

Também contactada pela Lusa, a Metro do Porto disse que "o projeto está em execução e, em alguns pontos muito específicos, está a ser corrigida a inserção dos passeios".

"Estes passeios terão sempre uma largura mínima de 2,1 metros no lado norte da Avenida e de 2,0 metros do lado sul. Isto na zona das estações do 'metrobus', que, na Avenida da Boavista são quatro, todas elas ao centro da via: Casa da Música, Guerra Junqueiro, Bessa, Pinheiro Manso. Fora da zona das estações, a área pedonal será maior", adiantou fonte oficial da Metro do Porto à Lusa.

A transportadora afirma mesmo que "ao longo de toda a Avenida da Boavista a largura dos passeios vai aumentar, quer de um lado quer do outro".

"Em concreto, na zona do Pinheiro Manso, os passeios vão passar a ter 3,5 metros de largura (mais 1,5 face aos 2 atuais) do lado norte e 4 metros (mais 2,1 face ao 1,9 atual) do lado sul", segundo a Metro do Porto.

No total, os 227 lugares anteriormente existentes na Avenida da Boavista entre a rotunda homónima e a Avenida Marechal Gomes da Costa passarão a 55, e os 257 lugares atualmente existentes na Marechal manter-se-ão, segundo adiantou à Lusa fonte da Metro do Porto, em julho.

+ notícias: Norte

Câmara de Gondomar aprova contas de 2023 com saldo positivo

A Câmara de Gondomar aprovou esta sexta-feira, com os votos contra da oposição, o relatório e contas de 2023, que apresenta um saldo positivo de 610 mil euros, situação que o presidente atribuiu aos conflitos na Ucrânia e em Gaza.

Terminaram buscas por jovem desaparecido em Gaia

As buscas permanentes pelo jovem de 16 anos desaparecido há uma semana no mar em Vila Nova de Gaia terminaram esta sexta-feira, sem sucesso, ao pôr-do-sol, revelou à Lusa o comandante da Capitania do Douro, Rui Lampreia.

Idoso carbonizado encontrado em Santa Maria da Feira

Um idoso foi encontrado morto já carbonizado em São João de Ver, no concelho de Santa Maria da Feira, avança o Correio da Manhã, citando fonte da GNR.