Criada petição contra despedimentos no JN

Criada petição contra despedimentos no JN
Foto: Pedro Benjamim | Porto Canal
| Porto
Porto Canal

Foi criada uma petição ‘online’ contra o “despedimento de cerca de 150 pessoas, das quais 40 na redação do “Jornal de Notícias” - que entre a sede no Porto e a delegação de Lisboa tem cerca de 90 profissionais”, pode ler-se no texto disponível.

Foi anunciado, no final da passada semana, que o Global Media Group, detentor do JN, decidira avançar com um despedimento coletivo no grupo, de acordo com um correio eletrónico enviado pelas delegadas sindicais do jornal.

No correio eletrónico enviado à redação, a que a agência Lusa teve acesso, as delegadas sindicais do JN referem que a administração do Global Media Group (GMG) comunicou a intenção de proceder a um despedimento coletivo no grupo, para contrariar uma situação financeira que dizem ser “muito complicada”.

No texto da petição pública, é referido que” apresenta anualmente resultados positivos, na ordem dos milhões de euros”.

O texto da petição termina pedindo que seja assinada a petição para ajudar “a proteger 135 anos de história”.

“Apelamos ao apoio dos nossos leitores e a todos os que prezam a liberdade de imprensa e de expressão, bem como a todas as personalidades e instituições do país, pedindo-lhes que assinem a petição e ajudem a proteger 135 anos de história ao lado das pessoas”, pode ler-se.

Esta quarta-feira foi anunciado que o Sindicato dos Jornalistas iria debater com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, a situação no Global Media Group e no jornal A Bola.

+ notícias: Porto

Rui Moreira junta-se a Montenegro na campanha da AD

O presidente da Câmara do Porto vai marcar presença no almoço-comício da coligação Aliança Democrática (AD), realizado este sábado na Trofa, prestando assim apoio a Luís Montenegro, que se candidata a primeiro-ministro, escreve o Público.

Linha de Leixões aguarda assinatura de protocolo para receber comboios de passageiros

A Linha de Leixões aguarda pela celebração de um protocolo entre a Câmara de Matosinhos, a CP – Comboios de Portugal e a Infraestruturas de Portugal (IP) para voltar a receber comboios de passageiros, comunica, este sábado, o Dinheiro Vivo.

Porto é um dos distritos mais afetados pelas burlas 

Portugal registou um aumento de 21.548 crimes de burlas face ao ano passado, informou, este sábado, a Guarda Nacional Republicana (GNR) em comunicado enviado às redações.