Militares da GNR impedidos de tirar férias devido à Jornada Mundial da Juventude

Militares da GNR impedidos de tirar férias devido à Jornada Mundial da Juventude
| País
Porto Canal / Agências

A Associação dos Profissionais da Guarda (APG/GNR) lamentou esta quinta-feira que apenas 6% do efetivo da Guarda Nacional Republicana possa tirar férias entre 26 de julho e 09 de agosto devido à Jornada Mundial da Juventude que contará com a presença do Papa Francisco.

Em comunicado, a APG explica que as normas internas determinam que apenas 20% do efetivo possam gozar férias em simultâneo quando ocorre um evento de grande dimensão, mas a necessidade de policiamento de iniciativas como aquela que vai ocorrer em Lisboa entre 01 a 06 de agosto exige que apenas 6% dos militares da GNR possam gozar férias.

Como exemplo, a APG indica que num local com 20 militares de serviço “apenas um poderá estar de férias”.

Para a APG, esta postura revela “um profundo desrespeito pelos profissionais que, regressando-se ao passado ficam assim na mão da instituição, que não lhes reconhece o direito da gestão da sua própria vida pessoal e familiar”.

“As férias são um direito e as datas, em setor nenhum, podem ficar exclusivamente ao critério da entidade patronal. É injustificável o número de eventos considerados como sendo de grande dimensão, da mesma forma que temos as maiores dúvidas que as Jornadas Mundiais da Juventude justifiquem o empenho de quase todo o efetivo do território nacional”, sublinha ainda a APG.

Também a PSP já deu instruções aos polícias que as férias vão ficar suspensas entre 24 de julho e 07 de agosto devido à Jornada Mundial da Juventude.

A Jornada Mundial da Juventude, considerada o maior acontecimento da Igreja Católica, vai realizar-se este ano em Lisboa, entre 01 e 06 de agosto, sendo esperadas cerca de 1,5 milhões de pessoas, e contará com a presença do Papa Francisco, o qual também deverá deslocar-se a Fátima.

+ notícias: País

Sindicato garante que situação do INEM "é muito mais grave do que tem vindo a público"

O presidente do Sindicato dos Técnicos de Emergência Pré-Hospitalar (STEPH) afirmou esta terça-feira que a situação no INEM “é muito mais grave do que o que tem vindo a público” e admitiu a convocação de uma greve.

FC Porto vai ter jogo difícil frente a Belenenses moralizado afirma Paulo Fonseca

O treinador do FC Porto, Paulo Fonseca, disse hoje que espera um jogo difícil em casa do Belenenses, para a 9.ª jornada da Liga de futebol, dado que clube "vem de uma série de resultados positivos".

Proteção Civil desconhece outras vítimas fora da lista das 64 de acordo com os critérios definidos para registar os mortos dos incêndios na região centro

A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) disse hoje desconhecer a existência de qualquer vítima, além das 64 confirmadas pelas autoridades, que encaixe nos critérios definidos para registar os mortos dos incêndios na região centro.