Covid-19: Portugal continental com 445 surtos ativos

| País
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 24 nov 2021 (Lusa) - Portugal registava, na segunda-feira, 445 surtos ativos de covid-19 no continente, perto de metade na região de Lisboa e Vale do Tejo, revelam dados da Direção-Geral da Saúde (DGS) avançados hoje à Lusa.

A DGS ressalva que estes dados "contrastam drasticamente com o máximo de surtos ativos registado em fevereiro de 2021, quando chegaram a existir em Portugal continental 921 surtos ativos".

A maioria dos surtos ativos observava-se na Região de Lisboa e Vale do Tejo, com 218, seguida da região Centro, com 95, e da região Norte, com 84, enquanto o Algarve tinha 33 surtos ativos e o Alentejo 15.

"Regista-se a existência de 45 surtos em lares de idosos. Na mesma data de reporte existiam 847 casos de covid-19 resultantes destes surtos, parte dos quais já estarão igualmente recuperados", refere a DGS numa resposta enviada à agência Lusa.

A autoridade de saúde observa que também neste setor a redução do número de surtos tem sido "significativa": Em fevereiro, Portugal registou o maior número de surtos ativos em lares de idosos: 405, correspondendo a cerca de 12 mil infetados.

"A diminuição drástica neste contexto demonstra a importância que a vacinação tem tido no controlo da pandemia e na proteção da população mais vulnerável", salienta.

Os dados indicam também a existência de 11 surtos em instituições de saúde, com 88 casos confirmados.

A maioria dos surtos ativos na segunda-feira (241) eram em estabelecimentos de educação e ensino dos setores público e privado (escolas, ensino superior, creches e demais equipamentos sociais).

À data do reporte, existiam 2.209 casos de covid-19 acumulados nesses surtos ativos, que dizem respeito a alunos, profissionais e coabitantes dos mesmos, parte dos quais já estarão recuperados, adianta a Direção-Geral da Saúde.

  Um surto ativo é constituído por dois ou mais casos confirmados com ligação epidemiológica entre si no tempo e no espaço. Só depois de terem decorrido 28 dias após a data do diagnóstico do último caso confirmado (dois períodos de incubação sem novos casos) o surto é dado como encerrado.

Portugal regista hoje mais 3.773 novos casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2 e 17 mortes associadas à covid-19, além de um novo aumento do número de internados em enfermaria e em cuidados intensivos, segundo dados oficiais.

O número de novos casos de covid-19 hoje registado é o valor mais elevado desde 28 de julho, quando se verificaram 3.452.

De acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) divulgado hoje, estão agora internadas 681 pessoas, mais 32 do que na terça-feira, das quais 105 em unidades de cuidados intensivos, mais 12.

A taxa de incidência do vírus SARS-CoV-2 a nível nacional voltou a registar um aumento significativo, passando para 251,1 casos por 100 mil habitantes, enquanto o índice de transmissibilidade (Rt) subiu para 1,20.

A covid-19 já matou em Portugal, desde março de 2020, 18.370 pessoas e foram contabilizados 1.130.370 casos de infeção, segundo dados da DGS.

HN (CMP) // ZO

Lusa/fim

+ notícias: País

Seis pessoas detidas pela PJ por arrecadarem mais de meio milhão de euros em esquema que envolvia cartões bancários

A PJ deteve seis pessoas que arrecadaram mais de 500 mil euros em esquema que utilizava cartões bancários em estabelecimentos comerciais e hotéis. A detenção provém da operação Mo & Ch@ndon, que aconteceu nas regiões de Lisboa, Braga e Coimbra.

Continuam as buscas por turista de 54 anos desaparecido na Lagoa do Fogo 

Um turista belga, de 54 anos, está desaparecido desde domingo na ilha de São Miguel, nos Açores, estando as autoridades a tentar localizar o cidadão, revelou esta terça-feira a Polícia de Segurança Pública (PSP).

FC Porto vai ter jogo difícil frente a Belenenses moralizado afirma Paulo Fonseca

O treinador do FC Porto, Paulo Fonseca, disse hoje que espera um jogo difícil em casa do Belenenses, para a 9.ª jornada da Liga de futebol, dado que clube "vem de uma série de resultados positivos".