Covid-19: Centros abertos 05, 08, 12 e 19 de dezembro para vacinar maiores de 50 com Janssen

| País
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 24 nov 2021 (Lusa) - Os centros de vacinação vão estar abertos nos dias 05, 08, 12 e 19 dezembro para vacinar a população com mais de 50 anos a quem foi administrada a vacina da Janssen contra a covid-19, anunciou hoje o Governo.

Em conferência de imprensa, o secretário de Estado Adjunto e da Saúde afirmou que serão vacinadas as 1,5 milhões de pessoas que já estavam previstas até dezembro, com o reforço das respetivas vacinas, como também será alargada progressivamente a vacinação contra a covid-19 para os cidadãos que "agora fazem parte do plano, de modo que em janeiro 2,5 milhões de pessoas estejam vacinadas".

"Para tal vamos ter os centros de vacinação abertos nos dias 05, 08, 12 e 19 dezembro para vacinar a população com mais de 50 anos a quem foi administrada a vacina da Janssen", disse António Lacerda Sales.

Segundo o secretário de Estado, são mais de 250 mil pessoas nestas circunstâncias, sendo os restantes progressivamente agendados por faixa etária até janeiro.

CMP // HB

Lusa/fim

+ notícias: País

TAP vai procurar manter a atual frota automóvel até mais um ano

A Comissão Executiva da TAP informou esta quinta-feira, em comunicado, que vai procurar manter a atual frota automóvel pelo período máximo de um ano, por compreender o “sentimento geral dos portugueses”, após polémica sobre carros de luxo.

Governo prepara proposta de resposta a agravamento da taxa esforço na habitação

O secretário de Estado do Tesouro anunciou esta quinta-feira que o Governo está a preparar uma proposta no crédito à habitação de resposta ao agravamento da taxa de esforço das famílias, passando pela extensão do prazo ou suspensão da comissão de amortização.

Marcelo saúda proposta face à energia da Comissão como “justa, inteligente e adequada”

O Presidente da República saudou esta quinta-feiraa proposta da Comissão Europeia na área da energia, de reforço aos apoios às empresas e prolongamento das ajudas estatais, classificando-a como “justa, inteligente e adequada”.