Covid-19: Macron considera que "ainda é cedo" para decidir próximos passos

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Paris, 19 fev 2021 (Lusa) - A decisão das autoridades francesas de aligeirar ou agravar as medidas contra a covid-19 deve ser tomada daqui a 10 dias e hoje foram registados 328 mortos devido ao vírus.

O Presidente francês esteve hoje reunido com membros da maioria parlamentar e, segundo vários meios de comunicação franceses, as medidas de luta contra a pandemia só devem mudar daqui a oito ou 10 dias.

Segundo Emmanuel Macron, é "ainda muito cedo" para tomar novas decisões, mesmo quando alguns dos seus deputados na Assembleia da República pedem um aligeiramento do Estado de emergência em vigor no país.

Esta indecisão acontece devido aos números que estabilizaram em valores ainda elevados. Hoje morreram em França 328 pessoas devido à covid-19, elevando assim o total para 83.721.

Já foram vacinados 2.535.436 franceses com a primeira dose e 1.132.918 já tomaram as duas doses da vacina.

Nas últimas 24 horas foram detetados 24.116 novos casos do vírus - há uma semana eram 20.701 -, perfazendo assim 3.560.584 casos positivos desde o início da pandemia.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.441.926 mortos no mundo, resultantes de mais de 110,2 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

 

CYF // EL 

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Suspeito de ataque em Copenhaga tem antecedentes psiquiátricos

O alegado autor de um tiroteio ocorrido no domingo em Copenhaga, que fez três mortos e quatro feridos graves, tem antecedentes de doença psiquiátrica, indicou hoje a polícia dinamarquesa, afirmando não haver indícios de "um ato terrorista".

Vários mortos em tiroteio na Dinamarca. Suspeito é dinamarquês e tem 22 anos

Várias pessoas morreram num tiroteio no centro comercial Field's, em Copenhaga, capital da Dinamarca, revelou a polícia. Uma pessoa foi detida.

Rússia anuncia controlo total da região ucraniana de Lugansk. Ucrânia desmente. 

O ministro da Defesa russo Serguei Shoigu afirmou hoje que as forças russas controlam toda a região ucraniana de Lugansk, no Donbass, depois de conquistada a cidade-chave de Lisichansk, alvo de combates intensos nos últimos dias.