Covid-19: PCP vai abster-se na proposta de declaração do estado de emergência

| Política
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 18 mar 2020 (Lusa) - O PCP anunciou hoje que irá abster-se na proposta de declaração de estado de emergência enviada pelo Presidente da República ao parlamento, por considerar que este só deveria ser adotado em caso de incumprimento das medidas decididas.

"Apenas na circunstância de se verificar o incumprimento das medidas decididas ou a necessidade de adotar medidas restritivas de direitos, liberdades e garantias se deveria ponderar então a declaração do estado de emergência nos termos adequados e proporcionais", afirmou João Oliveira, no plenário da Assembleia da República.

O líder parlamentar do PCP anunciou que o partido se irá abster na proposta que será votada no final do plenário, embora afirmando que o partido "não desconsidera a possibilidade de o recurso ao estado de emergência vir a ser necessário".

SMA // ACL

Lusa/fim

+ notícias: Política

Mortágua critica discurso de Costa. "Maioria absoluta acabou e PS não se deu conta"

A coordenadora do BE, Mariana Mortágua, concluiu este sábado, após ouvir o discurso de António Costa, que “a maioria absoluta acabou e o PS não se deu conta”, pedindo aos socialistas menos arrogância e soberba e mais soluções e humildade.

"Padre estagiário" e "comentador de futebol de extrema-direita". Financial Times analisa crescimento do Chega em Portugal

O jornal britânico Financial Times publicou, esta sexta-feira, um artigo sobre o líder do Chega, André Ventura, intitulando-o de “padre estagiário” e “ex-comentador de futebol de extrema direita”.

AD garante que tempo e mérito vão contar para progressão de carreira dos professores

O presidente do PSD assegurou este domingo a um professor e dirigente sindical que, com a Aliança Democrática (AD), tanto o tempo como o mérito contarão para a progressão na carreira, e garantiu que "isso é indiscutível".