Jornal Diário Jornal das 13

Veículos dedicados ao transporte de doentes não urgentes deverão ficar isentos de IUC

| Política
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 11 out (Lusa) - O Governo deverá alargar as isenções do Imposto Único de Circulação (IUC) para passar a abranger também os veículos dedicados ao transporte de doentes não urgentes, segundo uma proposta orçamental preliminar.

Na proposta preliminar do OE2018 datada de 10 de outubro, que poderá ainda sofrer alterações e a que a Lusa teve hoje acesso, pretende incluir os "veículos dedicados ao transporte de doentes nos termos da regulamentação aplicável" na lista dos que já estão isentos do pagamento de IUC.

A portaria que aprova o Regulamento do Transporte de Doentes determina que estes veículos para doentes não urgentes são os destinados ao "transporte em banco ou cadeira de rodas, de um ou mais doentes e seus acompanhantes cuja situação clínica não impõe, previsivelmente, a necessidade de cuidados de saúde durante o transporte".

Estes veículos "têm de estar afetos exclusivamente à atividade de transporte de doentes", com exceção das situações de "afetação de ambulâncias a atividades realizadas pela Cruz Vermelha Portuguesa e pelos Corpos de Bombeiros no âmbito do Sistema Integrado de Operações de Proteção e Socorro".

A proposta de OE2018 será entregue na Assembleia da República na sexta-feira, dia 13 de outubro, dois dias antes do prazo limite, que este ano coincide com um domingo.

ND // ATR

Lusa/fim

+ notícias: Política

Marcelo reúne-se com Guterres em Nova Iorque antes da Assembleia Geral da ONU

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, viaja este domingo para Nova Iorque, onde se vai reunir com o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, antes da 73.ª sessão da Assembleia Geral desta organização.

Distrital do PSD/Porto pede demissão do ministro da Saúde por causa do Infarmed

A direção da distrital do PSD do Porto pediu este sábado a demissão do ministro da Saúde, Adalberto Campos Ferreira, que anunciou a suspensão da transferência do Infarmed para a cidade.

CDS/PP critica Governo por "processo desastrado" com mudança do Infarmed

A presidente do CDS/PP disse este sábado que a decisão do Governo de suspender para já a transferência do Infarmed de Lisboa para o Porto é o desfecho de um processo "mal gerido e desastrado".

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

Olá Maria!

Trend(i) - diferentes tipos de bolsas...

N'Agenda

Exposição 'Amor com amor...