Jornal das 13 Jornal Diário Último Jornal

Fim dos cortes nas horas extra na administração pública será faseado

| Política
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 12 out (Lusa) - O fim dos cortes no valor das horas extraordinárias na administração pública será feito de forma faseada no próximo ano, de acordo com a proposta do Governo enviada esta madrugada aos sindicatos, a que a Lusa teve acesso.

De acordo com o documento que será discutido esta tarde entre sindicatos e a equipa do Ministério das Finanças, o pagamento do trabalho suplementar ou extraordinário será reposto, mas em quatro momentos ao longo de 2018.

Em janeiro de 2018 será reposto 25% do corte atual, em abril outros 25% e em julho mais 25%. Mas só em 01 de dezembro será feita a reposição integral da redução das horas extraordinárias.

O pagamento não dará lugar a quaisquer retroativos, segundo a proposta.

A proposta inicial do Governo definia uma redução dos cortes, mas não a reposição integral em 2018. O documento anterior estabelecia o pagamento de 17,5% na primeira hora (contra 12,5% atuais) e a 25% nas horas ou frações subsequentes (contra os atuais 18,75%).

Ainda de acordo com a proposta inicial, o trabalho extraordinário em dia normal de trabalho, em dia de descanso semanal, obrigatório ou complementar, e nos feriados, dará direito a um acréscimo de 35% por cada hora de trabalho. Na nova versão, não há alterações.

Segundo a lei do trabalho em funções públicas, a prestação de trabalho suplementar, sem os cortes, dá direito a 25% da remuneração na primeira hora, 37,5% nas horas e frações seguintes e, em dia de descanso semanal, obrigatório ou complementar, e em dia feriado, a um acréscimo de 50% da remuneração por cada hora de trabalho efetuado.

DF// ATR

Lusa/Fim

+ notícias: Política

Presidente da República dá posse a novos ministros Adjunto e da Administração Interna

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, deu este sábado posse aos novos ministros Adjunto do primeiro-ministro, Pedro Siza Vieira, e da Administração Interna, Eduardo Cabrita, numa cerimónia realizada no Palácio de Belém, em Lisboa.

Governo dá 30 dias a comissão para fixar critérios de indemnizações às vítimas dos incêndios

A ministra da Justiça anunciou este sábado que a comissão para pagamento de indemnizações aos familiares das vítimas dos incêndios terá 30 dias para fixar os critérios, cabendo depois à Provedoria de Justiça estabelecer o valor das compensações.

Catarina Martins visita zonas afetadas pelos incêndios e afirma não acreditar em "soluções milagrosas"

Catarina Martins visitou esta sexta-feira algumas zonas afetadas pelos incêndios em Castelo de Paiva. A líder do Bloco de Esquerda não acredita em soluções milagrosas e admite que não é a demissão da Ministra da Administração Interna que vai resolver o problema.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

Consultório

Como prevenir a gripe - medicamentos e...

Nota Alta

Mazgani - "The Faintest Light"