Preço das casas cresceu mais de 50% em quatro anos no Grande Porto

Preço das casas cresceu mais de 50% em quatro anos no Grande Porto
| Porto
Porto Canal

O custo da habitação na Área Metropolitana do Porto está em crescimento acelerado. Desde o último trimestre de 2019, o valor mediano das vendas por m2 de alojamentos familiares nos últimos 12 meses cresceu 54%, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística publicados esta semana.

O valor médio calculado pelo INE, na Área Metropolitana do Porto, passou de 1108 euros/m2, em 2019, para 1706 euros/m2, em 2023, o que representa um crescimento aproximado de 54%. O crescimento mais acentuado ocorreu em Vila Nova de Gaia, onde o preço passou de 1096 euros/m2 para 1739 euros/m2, subida superior a 58%. Na freguesia de Vilar de Andorinho, em particular, os preços da habitação quase duplicaram: de 761, em 2019, para 1420, em 2023.

Na cidade do Porto, o panorama não é diferente. Embora o valor médio se situe em 44,6% de crescimento, de 1856 euros/m2, em 2019, para 2684 euros/m2 em 2023, algumas freguesias apresentam valores mais expressivos. É o caso de Paranhos, onde o preço das casas aumentou 63% em quatro anos, Campanhã (56%), Centro Histórico (52%) e Ramalde (50%).

Com o pacote legislativo “Mais Habitação”, o governo promete implementar medidas no sentido de regular o mercado habitacional em Portugal.

+ notícias: Porto

Avenida D. Carlos I permanece encerrada devido ao agravamento das condições meteorológicas

A circulação automóvel e pedonal na Avenida D. Carlos I vai permanecer cortada por questões de segurança, devido ao agravamento das condições meteorológicas.

Novas vigílias prometidas pelos assistentes operacionais do São João e do Pedro Hispano

Os assistentes operacionais do Hospital de São João, no Porto, e do Hospital Pedro Hispano, em Matosinhos, fizeram uma vigília este mês e prometem novas ações se continuarem sem resposta.

Autocarros em tempo real. STCP já tem painéis “estilo papel” em pleno funcionamento

Os novos painéis informativos da STCP já estão instalados em oito abrigos da cidade. Os ecrãs com aspeto de papel fornecem informação sobre os autocarros em tempo real.