Presidente da República promulga diploma sobre prioridades e objetivos da política criminal

Presidente da República promulga diploma sobre prioridades e objetivos da política criminal
| Política
Porto Canal/Agências

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, promulgou esta segunda-feira o diploma sobre os objetivos, as orientações e as prioridades para a lei de política criminal entre os anos 2023 e 2025.

O diploma tinha sido aprovado pelo parlamento em julho - na sequência do trabalho na especialidade na Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias - com os votos favoráveis de PS, PSD e Livre, registando-se ainda as abstenções da Iniciativa Liberal (IL), Bloco de Esquerda (BE) e PAN, além dos votos contra de Chega e PCP.

O biénio 2023-2025 destaca em termos de política criminal o combate à criminalidade grupal e delinquência juvenil, o auxílio à imigração ilegal e fraudes na obtenção de subsídios, como os fundos do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

A proposta sobre as orientações, objetivos e prioridades para os próximos dois anos foi apresentada pelo Governo em abril, com a ministra da Justiça a assinalar as metas da celeridade processual e da eficácia.

O diploma, sustentou então Catarina Sarmento e Castro, manteve nas prioridades o combate à corrupção e branqueamento de capitais, violência doméstica, tráfico humano, crimes contra a liberdade e autodeterminação sexual, os crimes de incêndio florestal ou os crimes rodoviários, depois de serem ouvidos os órgãos de polícia criminal e tendo em conta os dados do Relatório Anual de Segurança Interna (RASI).

+ notícias: Política

Vereador da Câmara de Matosinhos defende mais policiamento noturno no concelho

O vereador da Câmara de Matosinhos António Parada defendeu esta quarta-feira mais policiamento noturno no concelho, considerando que a Polícia Municipal "deixa de ser vista pelos matosinhenses" à noite, altura em que diz haver mais assaltos.

Montenegro compromete-se a aumentar investimento na cultura em 50%

O primeiro-ministro, Luís Montenegro, assumiu esta quarta-feira, em Aveiro, o objetivo de aumentar o investimento na cultura em 50% até ao final da atual legislatura e defendeu a aposta no bom jornalismo para combater as "fake news".

PSD: Montenegro eleito novo presidente com 73% dos votos

O social-democrata Luís Montenegro foi hoje eleito 19.º presidente do PSD com 73% dos votos, vencendo as eleições diretas a Jorge Moreira de Silva, que alcançou apenas 27%, segundo os resultados provisórios anunciados pelo partido.